5º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS

1º LUGAR - SAPUCAIA DO SUL

Faixa de Pedestre Iluminada

O projeto: A Prefeitura Municipal de Sapucaia do Sul através da Secretaria Municipal de Segurança e Trânsito apresenta o projeto "Faixas de Pedestre Iluminadas", uma iniciativa que tem transformado a cidade de Sapucaia do Sul em um ambiente mais seguro e acolhedor para pedestres e motoristas. Em parceria com a empresa Ilumina Sapucaia do Sul, esse projeto pioneiro tem beneficiado nossa comunidade de forma notável, sem gerar qualquer ônus aos cofres públicos.

O projeto consiste na instalação de sinalização e iluminação nas faixas de pedestres da cidade. A iluminação proporciona uma experiência de travessia mais segura e confiável, especialmente durante as horas noturnas. Isso resultou em redução significativa dos sinistros envolvendo pedestres e veículos, promovendo uma mobilidade urbana mais consciente e responsável.

Além do aspecto da segurança viária, o projeto "Faixas de Pedestre Iluminadas" também tem impulsionado a estética urbana da cidade, tornando as faixas de pedestres mais visíveis e atraentes, o que contribui para a melhoria do visual e da identidade da nossa cidade.

Em suma, o projeto "Faixas de Pedestre Iluminadas" é um exemplo de como o trabalho conjunto pode trazer benefícios reais para a comunidade sem representar custos adicionais aos cidadãos. Dessa forma, é notório que o projeto favorece o bem-estar da comunidade, promovendo harmonia entre pedestres e condutores, promovendo uma sensação de pertencimento e cuidado, proporcionando uma cidade mais segura e acolhedora para todos.

Justificativa: A implementação do projeto "Faixas de Pedestre Iluminadas" justifica-se pela necessidade de aprimorar a segurança viária em Sapucaia do Sul e reduzir os índices de sinistros envolvendo pedestres nas travessias. A cidade enfrentava desafios com a visibilidade precária das faixas de pedestres, especialmente durante a noite, o que aumentava os riscos para os pedestres ao cruzarem as vias. O aumento do tráfego de veículos e a expansão urbana demandavam uma abordagem proativa para garantir a integridade dos cidadãos e fomentar a mobilidade urbana segura. Os sinistros em faixas de pedestres representavam uma preocupação crescente para a Secretaria Municipal de Segurança e Trânsito de Sapucaia do Sul, sendo essencial encontrar soluções inovadoras para mitigar esse problema. 

Diante desse cenário, a parceria entre a Prefeitura Municipal de Sapucaia do Sul e a empresa Ilumina Sapucaia do Sul surgiu como uma solução estratégica para implementar o projeto de forma sustentável e sem gerar custos adicionais aos contribuintes. A empresa e a Prefeitura, comprometidos com o bem-estar da comunidade e com a responsabilidade social, viram a oportunidade de contribuir ativamente para a segurança dos pedestres na cidade, alinhando seus valores corporativos ao benefício público.

Objetivos: Aumentar a segurança viária: O projeto buscava reduzir os riscos de sinistros envolvendo pedestres nas faixas de travessia, especialmente durante a noite. A iluminação nas faixas de pedestres visava proporcionar uma travessia mais segura, incentivando os motoristas a perceberem com maior clareza a presença dos pedestres e agirem de maneira mais cautelosa. Promover a mobilidade urbana segura: O projeto visava melhorar a experiência de mobilidade para os pedestres, incentivando o uso das faixas de travessia e fortalecendo a cultura de respeito aos direitos dos pedestres no trânsito. Ao tornar as faixas mais seguras e atraentes, esperava-se incentivar a utilização adequada desses pontos de travessia. Fomentar uma parceria público-privada: A iniciativa tinha como objetivo criar uma sinergia entre o setor público e privado, aproveitando a expertise e recursos da empresa Ilumina Sapucaia do Sul para realizar melhorias sem impactar o orçamento municipal. Essa parceria exemplar poderia servir como um modelo para outras colaborações em projetos de interesse público. Contribuir para a estética urbana: Além dos aspectos de segurança, o projeto também buscava melhorar a imagem da cidade, tornando as faixas de pedestres mais visíveis e esteticamente agradáveis. Isso contribuiria para a identidade visual da cidade e a satisfação dos moradores e visitantes. Sensibilizar a população sobre segurança no trânsito: O projeto também tinha a ambição de sensibilizar os cidadãos sobre a importância de respeitar as faixas de pedestres e adotar uma condução mais responsável no trânsito. Por meio de uma infraestrutura mais segura e atraente, esperava-se promover uma mudança cultural em relação à segurança viária.

Público-alvo: O público-alvo da ação desenvolvida pelo projeto "Faixas de Pedestre Iluminadas" é composto por toda a comunidade da cidade de Sapucaia do Sul, envolvendo pedestres, motoristas e demais usuários das vias urbanas. 


“Nosso Projeto "Faixas de Pedestre Iluminadas", uma iniciativa que trouxe mais segurança e conforto para os pedestres em 9 pontos do centro da cidade. Essa parceria bem-sucedida entre a empresa Ilumina Sapucaia e a Prefeitura tornou possível a implantação desse projeto inovador sem nenhum custo para os cofres públicos. As novas faixas de pedestre iluminadas provaram ser um sucesso instantâneo, garantindo uma travessia mais segura em horários noturnos ou com pouca luminosidade. A tecnologia LED de baixo consumo utilizada no projeto é ambientalmente consciente, refletindo o nosso compromisso com a sustentabilidade e o desenvolvimento responsável.

Devido ao sucesso alcançado no centro da cidade, temos a satisfação de anunciar que o projeto será expandido para outros pontos de Sapucaia do Sul. Essa medida reflete o nosso comprometimento em levar melhorias para toda a nossa comunidade, garantindo a segurança e bem-estar de todos os cidadãos. Agradeço à empresa Ilumina Sapucaia pela parceria estratégica e ao empenho de todos os envolvidos no projeto. Essa conquista demonstra que quando o setor público e o privado trabalham em conjunto, grandes benefícios podem ser alcançados. Seguiremos empenhados para continuarmos construindo uma cidade mais segura, moderna e acolhedora para todos. Juntos, seguiremos iluminando o caminho para um futuro melhor em Sapucaia do Sul!”

Volmir Rodrigues, prefeito de Sapucaia do Sul


2º LUGAR - PELOTAS

Requalificação do Transporte Coletivo

O projeto: O projeto foi concebido em função das dificuldades que o sistema de Transporte Coletivo vem enfrentando e da necessidade de torná-lo mais moderno, atrativo, confortável e acessível. A prefeitura, em conjunto com as concessionárias do sistema, passaram a implementar uma série de boas práticas, focando na praticidade e modernização do transporte coletivo local, tanto urbano quanto rural.

Justificativa: A necessidade de modernização, atualização, praticidade e conforto são os motivos que levaram a Prefeitura a executar as melhorias no sistema de transporte coletivo urbano e rural. 

Objetivos: A iniciativa tem como objetivo dar ao usuário uma nova experiência no Transporte Coletivo oferecendo transparência, acessibilidade, conforto e praticidade através de novas tecnologias. 

Público-alvo: A ação foi desenvolvida para atender os 75 mil usuários diários do transporte coletivo e atrair novos passageiros ao sistema.


“A modernização do Sistema de Transporte Coletivo é uma necessidade e é um grande desafio para as prefeituras. Mesmo com as dificuldades enfrentadas conseguimos avançar com boas práticas, sem que isso onerasse a passagem. Conseguimos reduzir a tarifa a valores mais acessíveis, como o cartão cidadão, de R$ 3,50, e, ao mesmo tempo, trouxemos ao sistema uma série de inovações tecnológicas que fazem hoje nosso transporte um dos mais modernos do País. Enfrentamos junto a recuperação de horários e itinerários, estando hoje muito próximos aos números de antes da pandemia.”

Paula Schild Mascarenhas, prefeita de Pelotas


3º LUGAR - CANGUÇU

Escolinha de Trânsito

O projeto: O município de Canguçu tem uma extensa área rural sendo difícil a fiscalização e muitas pessoas circulam de maneira incorreta, como exemplo: em motocicletas sem capacete, em carros sem cinto de segurança e até mesmo sem CNH de acordo e através dessas crianças nós conseguimos fazer com que futuros condutores tem uma maior consciência da sua responsabilidade do trânsito. O projeto foi pensando com o intuito de fomentar uma ação de combate, pois a educação para o trânsito é uma das principais ações na orientação dos esforços institucionais de redução dos riscos no trânsito, pelo seu potencial preventivo baseado na mudança comportamental dos indivíduos, buscando formar novos motoristas capacitados para o desenvolvimento dessa atividade, bem como influenciar os que já exercem, para que se atualizem e se adequem de acordo com o permitido nas leis, para a segurança de todos. 

Justificativa:  A escolinha de trânsito para crianças de 8 a 12 anos é essencial para promover a conscientização e educação sobre as normas de trânsito desde cedo, preparando os futuros condutores para uma convivência segura nas vias públicas, pois as crianças são agentes multiplicadores que incentivam os seus tutores a se comportarem corretamente, em um trânsito mais seguro e responsável. Essa iniciativa contribui para a formação de cidadãos responsáveis, respeitosos e conscientes do seu papel como pedestres e futuros motoristas. A educação para o trânsito deve ser um instrumento de socialização das pessoas e de construção de valores sociais, de modo a evoluirmos como sociedade.

Objetivos: 1) Ensinar às crianças as regras de trânsito desde cedo, promovendo a

segurança nas ruas; 2) Ajudar a desenvolver habilidades de mobilidade e consciência dos pedestres; 3) Estimular o respeito às leis e aos outros usuários das vias públicas; 4) Preparar as crianças para se tornarem futuros condutores responsáveis; 5) Contribuir para a redução de acidentes e mortes no trânsito; 6) Promover a educação e a conscientização sobre o meio ambiente, incentivando o uso de meios de transporte sustentáveis; 7) Contribuir para a formação de cidadãos mais responsáveis e participativos na sociedade; 8) Desenvolver habilidades socioemocionais, como a empatia e a cooperação, por meio de atividades em grupo; 9) Estimular o desenvolvimento cognitivo, por meio do aprendizado das regras de trânsito e da prática da observação e da tomada de decisões; 10) Ser uma atividade divertida e lúdica para as crianças, tornando o aprendizado mais efetivo e prazeroso. 

Público-alvo: Crianças; Jovens; Adultos.

“O projeto da Escolinha do Trânsito tem o propósito de fomentar a educação infantil para o trânsito, de formar cidadãos mais conscientes, cuidadosos e responsáveis no município, de modo a tornar a preservação da vida uma prioridade. Além disso, uma criança bem informada pode fazer os mais velhos recordarem aquelas regras básicas, contribuindo para a Segurança Pública, pois a formação educacional do indivíduo deve começar bem cedo, ainda na infância, a fim de moldar socialmente o futuro cidadão. Com base nesses conhecimentos, reforça-se que a educação para o trânsito deve ser iniciada prematuramente para o aprendizado de que é possível ter um tráfego mais seguro e adequado as normas.”

Marcus Vinicius Pegoraro, prefeito de Canguçu




4º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS



1º LUGAR - PORTO ALEGRE

Plano de Segurança Viária Sustentável

O projeto: Instrumento de planejamento que tem por objetivo orientar a implementação de ações para garantir a segurança viária em Porto Alegre, priorizando a preservação da vida e da saúde das pessoas. Esse plano pretende descrever com precisão o que é desejado e em quanto tempo, com objetivos audaciosos, mas factíveis, com prazo de implantação de até 10 anos. O sucesso desse Plano se baseia na obrigação e compromisso com metas de segurança viária com compromisso e vontade política para conduzir os trabalhos.

Objetivo: Desenvolver um instrumento de planejamento para orientar a execução de ações para garantir a segurança viária na cidade, priorizando a preservação da vida e da saúde das pessoas. O Plano de Segurança Viária Sustentável tem a meta de reduzir em 50% o número de vítimas fatais em sinistros de trânsito até 2030, em sintonia com a 2ª Década de Ação pela Segurança no Trânsito da ONU. O Plano segue os princípios de “Visão Zero” e visa desenvolver um sistema viário mais adaptado ao erro humano, com o incentivo de modos de transporte mais seguros.

Público-alvo: Toda a população de Porto Alegre, além dos moradores da Região Metropolitana que circulam pela Capital diariamente. Os grupos com maior vulnerabilidade no trânsito, como pedestres, idosos e motociclistas, terão especial atenção.

Metodologia: Fez-se uma revisão bibliográfica e o diagnóstico da sinistralidade no trânsito entre os anos 2012 e 2020, com a identificação dos fatores de risco e de agravamento. A partir daí, foi elaborado um Plano de Ação preliminar, que foi discutido em reuniões com entidades da sociedade. Em reuniões com os representantes das Regiões de Planejamento da cidade, foram apontados os problemas locais. Foi disponibilizado, por 75 dias, um questionário eletrônico para colher sugestões e, por fim, o Plano foi debatido com a Câmara Municipal, com o Conselho Municipal de Transportes Urbanos e com o Prefeito.

“O Plano de Segurança Viária Sustentável consolida um trabalho que já é realizado na cidade com a construção de uma diretriz sólida e com foco na defesa da vida. O documento é um grande avanço para promovermos uma mudança no panorama da nossa cidade em consonância com os objetivos de desenvolvimento sustentável estabelecidos pela ONU. Com o cumprimento das metas estabelecidas, esperamos que, em pouco tempo, Porto Alegre se transforme em uma grande referência no tema.”

Sebastião Melo, prefeito de Porto Alegre

2º LUGAR - PEDRO OSÓRIO

Transporte da Gente

O projeto: O Transporte Coletivo da Gente é uma medida inovadora implantada pela atual Administração e visa atender as necessidades da comunidade. O projeto virou lei, o que permite garantir sua continuidade, independente de alteração na gestão do município. No entender da atual gestão, vários direitos, como educação, saúde, cultura, lazer, trabalho e outros, encontram-se restringidos por estarem mediados por uma tarifa de ônibus coletivo.

Objetivo: O programa permite acesso aos bens, logradouros, serviços públicos e privados, bem como comércio em geral, que ficam restritos, já que esses estão concentrados na área central do município e está condicionado ao uso de um transporte coletivo pelo qual nem todos podem pagar. Esse serviço é essencial, está ligado às necessidades inadiáveis da comunidade, estando o poder público, por conseguinte, autorizado a subsidiá-Io, de forma a garantir a gratuidade deste serviço e impor em decorrência de sua essencialidade formas de viabilizar, também economicamente, a liberdade de locomoção de todo e de cada indivíduo.



3º LUGAR - PAROBÉ 

Tarifa Zero

O projeto: Para desenvolver a ação, a Administração Municipal de Parobé pesquisou modelos como Luxemburgo, país pioneiro no transporte gratuito no mundo e em cidades brasileiras como Vargem Grande Paulista, onde a equipe de Parobé foi conhecer in loco as particularidades do projeto do município paulista. A partir de então, com adaptações a realidade do município, desenvolveu um edital emergencial para licitar uma empresa para prestar o serviço e as linhas entraram em operação em março de 2022.

Objetivo: Melhoria da mobilidade urbana com a redução de veículos de transporte individuais nas vias (consequentemente com menor emissão de gazes poluentes veiculares). Diminuição no custo de vida da população. Aquecimento do mercado de trabalho local. Aumento do consumo do comércio e de serviços, por moradores e visitantes. Aumento do turismo local. Oferta de transporte seguro e que abrange a maior parte do território municipal, nas zonas rurais e urbanas.

3º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS

 

1º LUGAR – CHARRUA

Cidade em Ação

 

2º LUGAR – SÃO SEPÉ

A paz no trânsito depende de cada um de nós

 

3º LUGAR – ANDRÉ DA ROCHA

Mais Vida para Avenida

 

 

2º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS - TRÂNSITO

 

1º LUGAR – GETÚLIO VARGAS

Educação para o Trânsito

 

2º LUGAR – SÃO LOURENÇO DO SUL

Transporte Escolar 100% seguro

 

3º LUGAR – IJUÍ

Comportamento seguro e boas práticas no trânsito

 

 

1º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS - TRÂNSITO

 

1º LUGAR – PORTO ALEGRE

Conviver para viver melhor

 

2° LUGAR - ACEGUÁ

Aceguá educando para um trânsito melhor

 

3° LUGAR - GARIBALDI

O que você pode pensar e fazer para melhorar o trânsito?

 

Compartilhe!