5º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS


1º LUGAR - GUAÍBA

Sistema municipal de Cultura S.IAG

O projeto: O s.IAG é uma ferramenta de gestão de baixo custo financeiro e alto custo intelectual que visa promover a inclusão e fomento da economia criativa e solidária criada e desenvolvida pela Secretaria de Turismo e de Cultura de Guaíba. O Sistema de Identidade do Artista Guaibense é inovador e de fácil aplicabilidade, pois permite o mapeamento dos trabalhadores da cultura, simplifica seu processo de profissionalização e proporciona a parceria com o comércio local em busca de benefícios aos seus usuários. Em 2022 foi aprovada a Lei n.o 4.140/2022, que dispõe sobre a criação do sistema integrado e acessível de mapeamento cultural do município, denominado Sistema de Identificação do Artista Guaibense - s.IAG e a emissão da Carteira de Artista Guaibense e de Técnicos, sendo sempre objetivo do município a valorização dos artistas Guaibenses, bem como o seu entretenimento. 

Desde 2021 o sistema vem sendo estudado e aprimorado pela SETUDEC com o intuito de alcançar a excelência e a entrega exitosa aos guaibenses. O projeto "SETUDEC ESCUTA", foi o ponto de partida, e teve como objetivo consultar todos os segmentos da cultura, visando a implementação de plataformas digitais para a redução da distância entre o poder público e os artistas, buscando a promoção e profissionalização da cultura local.

No ano de 2022, a SETUDEC realizou o evento chamado “Digicult”, que lançou o programa oficial da Prefeitura de Guaíba. Idealizado pelo Secretário de Turismo e de Cultura, Ivo Schergl Jr., com o objetivo de democratizar a arte e a cultura em Guaíba através da Internet para todos os guaibenses. A Digicult marcou, também, o lançamento dos sites da cultura de Guaíba funcionando como uma vitrine cultural digital. Além do site da Secretaria de Turismo e de Cultura de Guaíba, foram disponibilizados os sites dos Museus de Guaíba, da Biblioteca Pública Municipal Darcy Azambuja e do Tradicionalismo Guaíba, onde os CTGs do município tem sua página exclusiva para divulgação de suas atividades, eventos e programações, esse evento é considerado o embrião do s.IAG, já que busca digitalização da arte e da cultura guaibense. Ainda em 2022 o Edital de Coinvestimento entre a SEDAC e a Prefeitura Municipal de Guaíba, através da SETUDEC, já foi operado pelo s.IAG, o que proporcionou desburocratizar o acesso ao edital e facilitou o benefício aos mais de 300 (trezentos) artistas e fazedores culturais de Guaíba, que estavam habilitados a receber o valor de R$800,00 (oitocentos reais).

Em 2023, o s.IAG passou a abarcar a IAG (identidade do artista Guaibense Lei n° 4.140/2022, a LIAG (lei de incentivo do artista guaibense Lei n°4.331/2023), o Fundo Pró-Arte Guaíba, caracterizando-se como um sistema integrado de fomento à cultura. Desde sua implementação, o s.IAG já possui mais de 200 (duzentos) estabelecimentos cadastrados e mais 500 (quinhentos) artistas inscritos no sistema, números que atestam a eficiência e êxito deste projeto, proporcionando ganhos econômicos aos comerciantes e benefícios fiscais aos fazedores da cultura guaibense. 

Justificativa: A implementação do s.IAG justificou-se, pois é uma ferramenta que, além de permitir à SETUDEC conhecer a fundo os profissionais que atuam nos segmentos da cultura, possibilita a parceria com órgãos que facilitam a profissionalização, através da emissão de DRTs e proporciona benefícios a seus usuários. Através do s.IAG é possível publicar editais de fomento, bem como realizar sua inscrição, desburocratizando, assim, todo o processo. A implementação do sistema fundamentou-se, portanto, para corrigir o fluxo cultural, possibilitando democratizar o acesso dos profissionais aos eventos promovidos pela Prefeitura e pelo setor privado. Além disso, o s.IAG foi pensado para que toda a comunidade seja impactada, direta ou indiretamente, através das vantagens e

benefícios firmados com o comércio local.

Além disso, a implementação da Lei de Incentivo ao Artista Guaibense - LIAG, que dispõe sobre incentivo fiscal para realização de projetos culturais no município de Guaíba, operada através de mecenato, estimula a produção cultural e artística, que consiste no financiamento de artistas e de suas obras, visando beneficiar o proponente de qualquer projeto cultural, bem como o benefício fiscal ao patrocinador, mediante certificados expedidos pelo Poder Público, correspondentes ao valor do incentivo autorizado pelo Poder Executivo. O contribuinte do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - ISSQN e do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - IPTU poderá utilizar, para pagamento destes, o valor destinado a projetos culturais, até o limite de 35% (trinta e cinco) do valor devido a cada incidência dos tributos. Em 2023, foi aprovado no município de Guaíba, a Lei de Incentivo ao Artista Guaibense, Lei n.o 4331/2023, que dispõe sobre o incentivo fiscal para realização de projetos culturais no município de Guaíba, justificando, assim, toda complexidade e abrangência do Sistema desenvolvido pela SETUDEC.

O s.IAG é, portanto, uma ferramenta que possibilita descentralizar as atividades culturais e proporciona à gestão pública de forma mais democrática.

Objetivos: São objetivos do s.IAG: fortalecer o setor cultural, proporcionando desenvolvimento da economia criativa local; aproximar os artistas de possíveis contratantes do setor privado, possibilitar a democratização e acesso irrestrito na realização de eventos promovidos pela SETUDEC. Estabelecer parcerias e convênios com o comércio local para propor descontos aos profissionais que aderirem ao sistema. Fornecer carteirinha de adesão ao s.IAG. Proporcionar a profissionalização conferindo DRTs em parceria com os órgãos competentes de cada segmento. O Programa de Apoio ao Artista e Técnicos de Guaíba consiste, portanto, em atender os projetos culturais através dos recursos financeiros decorrentes de incentivos a contribuintes e do Fundo Municipal de Cultura de acordo com o SIAG. O PROARTE tem como objetivo reconhecer e patrocinar ações de produção artística e cultural; proteger e preservar o patrimônio material e imaterial do Município; ampliar o acesso e fruição de produções artísticas e culturais, inclusive locais; a visibilidade do patrimônio histórico e cultural do município, na finalidade de despertar um olhar atento acerca do patrimônio, instigando o sentimento de pertencimento na comunidade Guaibense;

desenvolvimento econômico através do fomento à economia criativa. 

Público-alvo: O Público alvo do s.IAG são os profissionais da cultura, bem como os prestadores de serviço aos equipamentos culturais. Ao se cadastrar no s.IAG, o artista ganha uma carteirinha que, além de comprovar sua inscrição o possibilita usufruir do clube de benefícios em estabelecimentos parceiros e gera fortalecimento da categoria. A implementação do s.IAG foi pensado para atingir, também, os profissionais que se beneficiam indiretamente das atividades culturais. Além disso, o Sistema alcança ainda o público em geral através da formação de público e plateia.


“O s.IAG é de extrema importância para promover a diversidade cultural, preservar a identidade local, estimular a produção artística, fomentar a economia e construir uma sociedade mais inclusiva. Investir no desenvolvimento e fortalecimento desse sistema é essencial para o crescimento e bem-estar de uma comunidade, proporcionando acesso à cultura e contribuindo para uma vida cultural mais rica e significativa para todos.”

Marcelo Maranata, prefeito de Guaíba


2º LUGAR - NOVO HAMBURGO

Núcleo de Orquestras Jovens

O projeto: O Núcleo de Orquestras Jovens é um projeto pioneiro em Novo Hamburgo, que teve sua implementação em 2018 com o objetivo de promover o acesso à educação musical para jovens da nossa comunidade. Idealizado pela Secretaria Municipal de Cultura em parceria com a Secretaria de Educação e o Instituto Arlindo Ruggeri, o projeto nasceu da vontade mútua de proporcionar oportunidades culturais e sociais transformadoras, através da música. Quando iniciou, haviam quatro polos, que aconteciam nas escolas municipais, nos quatro territórios do município, atendendo 60 crianças e adolescentes. A trajetória do projeto teve início com a identificação da carência de iniciativas musicais voltadas para a juventude na nossa cidade. Também levou-se em consideração a descentralização da Cultura, levando a proposta aos bairros periféricos e vulneráveis, oportunizando o direito de participar de um projeto de música, de forma totalmente gratuita, inclusive com o empréstimo dos instrumentos musicais em forma de comodato, em que os familiares assinam um termo de compromisso e os estudantes podem levar o instrumento escolhido para estudar em casa, ficando sob sua responsabilidade. Diante desse cenário, com o intuito de causar impactos positivos para a vida desses jovens, em parceria com renomados músicos locais e instituições de ensino de música, foi estruturado o Projeto Núcleo de Orquestras Jovens de Novo Hamburgo.

Desde sua criação, o projeto tem buscado incansavelmente fomentar a cultura musical entre os jovens hamburguenses, selecionando talentos promissores e proporcionando aulas de instrumentos musicais, teoria musical e prática de conjunto. Os alunos são incentivados a se dedicarem à música de forma comprometida, o que reflete diretamente em seu desenvolvimento artístico e pessoal, trazendo muitos benefícios para a saúde mental e a socialização dos jovens, especialmente depois do período de pandemia, que fragilizou essas convivências e a comunicação entre os adolescentes.

A implementação e continuidade do Núcleo de Orquestras Jovens é motivo de grande orgulho para toda a cidade, e reforça o compromisso com a cultura, com a educação e a possibilidade de um futuro promissor para nossos jovens.

Justificativa do Projeto: O Projeto Núcleo de Orquestras Jovens baseia-se em diversos aspectos fundamentais para o desenvolvimento cultural, social e educacional de Novo Hamburgo, além de atuar na prevenção à violência e ampliar os horizontes dos estudantes, tendo em vista que ao estarem envolvidos com música, participando dos encontros semanais, mantêm-se ocupados e focados com algo benéfico para seu pleno desenvolvimento.

Em primeiro lugar, reconhecemos a importância da música como forma de expressão artística e como ferramenta de inclusão social. A música possui o poder de conectar pessoas, transcender barreiras e promover o senso de comunidade entre os jovens.

Além disso, acreditamos que o acesso à educação musical é essencial para o crescimento pessoal dos jovens, estimulando habilidades cognitivas, emocionais e motoras. Estudos comprovam que a prática musical contribui para o aprimoramento do raciocínio lógico, da concentração, disciplina e do trabalho em equipe, competências essenciais para o sucesso na vida pessoal e profissional.

Outra razão crucial é a carência de oportunidades para que os jovens possam desenvolver seus talentos musicais na cidade. O Núcleo de Orquestras Jovens preenche essa lacuna, oferecendo uma estrutura adequada para o aprendizado e a prática de música, sem custo algum para os alunos, no que refere à inscrição, participação e acesso ao instrumento desejado. Isso permite que jovens de diferentes origens econômicas tenham acesso igualitário à educação musical de qualidade. Também buscamos combater o ociosismo e a vulnerabilidade juvenil, proporcionando uma alternativa saudável e construtiva para o tempo livre dos jovens. Ao fazerem parte do Núcleo, eles se mantêm envolvidos com atividades enriquecedoras, reduzindo os riscos de envolvimento com comportamentos de risco, violências e drogas.

Por fim, o projeto contribui para a formação de plateia e o fortalecimento do cenário cultural local, ao promover apresentações abertas à comunidade, incentivando a valorização da música e das artes em geral. 

Objetivos: Promover a inclusão social por meio da música. Desenvolver habilidades musicais e artísticas em jovens. Estimular o trabalho em equipe e a cooperação. Proporcionar acesso à educação musical de qualidade. Contribuir para o desenvolvimento cultural da comunidade. Fomentar o senso de pertencimento e identidade. Oferecer oportunidades de expressão criativa e emocional. Estimular a formação integral e o pleno desenvolvimento dos participantes. Realizar apresentações, para fortalecer o vínculo com a comunidade. Promover o intercâmbio cultural e artístico com outras instituições. Com esses objetivos, o projeto busca impactar positivamente a vida dos jovens participantes, suas famílias e a sociedade em geral, utilizando a música como ferramenta para promover transformação social e desenvolvimento humano.

Público-alvo: Jovens residentes no município, com idades entre 9 e 25 anos. O projeto busca alcançar estudantes da rede pública de ensino que tenham interesse em música, independentemente de sua condição socioeconômica ou experiência musical prévia. Almejamos atender a diversidade de gênero, raça e origens, promovendo a inclusão e a igualdade de oportunidades. O programa é direcionado a jovens que desejam aprender a tocar um instrumento musical, desenvolver suas habilidades musicais e fazer parte de uma orquestra jovem, onde poderão vivenciar a experiência enriquecedora da música em conjunto.

 

“Enquanto prefeita de Novo Hamburgo, é com grande entusiasmo que exalto a relevância do Núcleo de Orquestras Jovens (NOJ) para nossa comunidade. Este projeto tem sido uma iniciativa brilhante e transformadora que tem impactado positivamente a vida de centenas de jovens e suas famílias. Por meio da música, estamos proporcionando educação musical de qualidade, promovendo a cidadania cultural e estimulando o desenvolvimento pessoal e social dos nossos alunos. O projeto tem se mostrado uma ferramenta poderosa na formação de cidadãos críticos, criativos e conscientes de seus direitos culturais.

Além disso, o Núcleo de Orquestras Jovens contribui significativamente para a inclusão social, proporcionando oportunidades iguais para jovens de todas as origens socioeconômicas. Estamos quebrando barreiras e combatendo desigualdades por meio da música. As apresentações realizadas nas escolas e no chamado "Encontro do Núcleo de Orquestras Jovens" enchem nossa cidade de orgulho e fortalecem o senso de pertencimento da comunidade. A música tem o poder de unir e inspirar, e tenho visto nossos jovens brilharem com seus talentos.

A continuidade deste projeto é uma prioridade em minha gestão, e buscaremos recursos e parcerias para expandir e aperfeiçoar ainda mais o Núcleo de Orquestras Jovens. Acredito que a música é um caminho para construir uma Novo Hamburgo ainda mais inclusiva, criativa e culturalmente rica. Juntos, iremos garantir que nossos jovens tenham acesso à educação musical de qualidade e continuem trilhando um futuro promissor através da arte e da cultura.”

Fátima Daudt, prefeita de Novo Hamburgo

 

3º LUGAR - GRAMADO

TransformArte

O projeto: O TransformArte, programa de contraturno escolar para modalidades artísticas e culturais, idealizado pela Secretaria Municipal da Cultura e executado em parceria com a Secretaria da Educação, foi criado para atuar na descentralização do acesso à arte e à cultura, que é um dos objetivos da Administração Municipal do Município. Foi lançado em junho de 2022.  Partindo da premissa supracitada, o TransformArte visa atender os alunos da rede municipal de ensino gramadense no contraturno escolar através de atividades artísticas e culturais formativas.

O Programa está entrando para o segundo ano de atividades, sendo que em 2022 atuou em nove escolas municipais com as modalidades música (canto e musicalização), dança (jazz e ballet), teatro, circo (equilíbrio e malabares), artes visuais (desenho e pintura), artesanato (modelagem e reciclagem) e escrita criativa (roteiros de cinema e quadrinhos), atendendo 450 crianças. No ano de 2023, uma das grandes alterações em relação ao ano anterior foi a implementação de uma coordenação pedagógica e artística, responsável pelo processo de interlocução com as escolas, mapeamento das atividades e construção coletiva dos planos de aula de cada professor. Outra novidade foi a ampliação da faixa etária atendida pelo programa, que agora abrange alunos do terceiro até o nono ano do ensino fundamental. Além disso, duas turmas avançadas foram formadas, uma de escrita criativa, com o objetivo de fortalecer Gramado como cidade conectada com a literatura, e uma de malabares. São 13 modalidades artísticas oferecidas pelo programa (artesanato, desenho, pintura, canto, musicalização, reciclagem, modelagem, jazz, balé, malabares/circo, teatro, escrita criativa para cinema e quadrinhos). 

Justificativa do Projeto: O Programa TransformArte cumpre um importante papel criativo e estimulador para formação de mão de obra artística para nossa cidade, que se mantém com espetáculos artísticos e culturais durante o ano todo. Como nossas crianças convivem com a arte, cultura e o turismo o ano inteiro e os pais trabalham praticamente de segunda a segunda na grande maioria, é uma forma de estimular a formação de mão de obra para as necessidades e também de manter as crianças na escola, onde estão seguras e cuidadas.

Atualmente, as famílias encontram dificuldade em conciliar compromissos profissionais com a necessidade de atenção aos filhos. O TransformArte oferece aos jovens opções de qualidade para ocupar o tempo ocioso, ratificando assim a importância da atuação do Programa sobretudo numa cidade como Gramado, que tem no turismo sua principal fonte econômica. Assim sendo, o TransformArte atua como um vetor de desenvolvimento para as áreas cultural, social e econômica do Município, gerando benefícios para toda a comunidade gramadense.

Justificativa: O Programa TransformArte cumpre um importante papel criativo e estimulador para formação de mão de obra artística para nossa cidade, que se mantém com espetáculos artísticos e culturais durante o ano todo. Como nossas crianças convivem com a arte, cultura e o turismo o ano inteiro e os pais trabalham praticamente de segunda a segunda na grande maioria, é uma forma de estimular a formação de mão de obra para as necessidades e também de manter as crianças na escola, onde estão seguras e cuidadas.

Atualmente, as famílias encontram dificuldade em conciliar compromissos profissionais com a necessidade de atenção aos filhos. O TransformArte oferece aos jovens opções de qualidade para ocupar o tempo ocioso, ratificando assim a importância da atuação do Programa sobretudo numa cidade como Gramado, que tem no turismo sua principal fonte econômica. Assim sendo, o TransformArte atua como um vetor de desenvolvimento para as áreas cultural, social e econômica do Município, gerando benefícios para toda a comunidade gramadense. 

Objetivos: 1) Oferecer projetos artísticos e culturais que contemplem atividades de contraturno escolar, potencializando aptidões e promovendo acesso a atividades fundamentais para o desenvolvimento cognitivo e intelectual dos jovens estudantes da rede municipal de ensino de Gramado. 2) Descentralizar o acesso à arte e ampliá-lo, absorvendo também aulas no âmbito intelectual; 3) Criar espaços seguros para que os estudantes da rede municipal de ensino permaneçam no contraturno com atividades artísticas, culturais e formativas; 4) Descobrir novos talentos e formar artistas; 5) Otimizar o desempenho educacional do aluno; 6) Gerar plateia para as atividades culturais do município; 7) Estimular a troca de saberes e fazeres; 8) Ampliar a capacidade dos participantes para a convivência em grupo e vida comunitária; 9) Promover através das artes e da criatividade uma visão crítica da realidade e do cenário contemporâneo; 10) Auxiliar no desenvolvimento da cidadania democrática; 11) Estimular o pertencimento a história local; 12) Fomentar a economia criativa e fortalecer a cadeia produtiva da cultura do Município.

Público-alvo: Alunos da rede municipal de ensino, crianças do Projeto Sapeca dos bairros Várzea Grande e Piratini, grupos de melhor idade e ProJovem.

 

“Sempre acreditamos nos projetos de contraturno escolar como motor de desenvolvimento social em Gramado. Manter-se dentro do ambiente escolar é saudável e seguro para nossa juventude e potencializar aptidões a partir dos saberes e fazeres culturais é uma semente que se planta em prol do futuro da nossa comunidade e da nossa própria cidade, que trabalha a cultura como alicerce para o turismo. Programas como o Transformarte são fundamentais para Gramado e para nossa administração.”

Nestor Tissot, prefeito de Gramado

 

4º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS

1º LUGAR - TRAVESSEIRO

Biblioteca Itinerante, Livros Viajantes

O projeto: A ideia inicial do projeto surgiu no primeiro semestre de 2021, por iniciativa da Secretaria da Educação do município de Travesseiro, com o intuito de favorecer a literacia ao disponibilizar o acesso à informação e ao conhecimento, além de incentivar a prática da leitura em comunidades muitas vezes distantes. Desse modo, surgem novos leitores e consequentemente cidadãos mais conscientes, atenuando de certa forma as disparidades sociais, democratizando o acesso à leitura.

Objetivo: Desenvolver o hábito de ouvir com atenção; desenvolver a linguagem oral e o gosto pela leitura; encantar e motivar a comunidade através do ato de ler; promover atividades socioculturais; criar oportunidades de leitura contribuindo à formação de novos leitores; contribuir o acesso à informação encurtando a distância entre o leitor e o livro; criar novas oportunidades de acesso à leitura; incentivar a leitura em tempos de isolamento social.

Público-alvo: Comunidade em geral, abrangendo as diferentes faixas etárias.

Metodologia: O projeto percorre semanalmente as comunidades do município em quatro diferentes roteiros. Durante o percurso, a música do projeto é reproduzida e com isso as pessoas percebem a chegada da Biblioteca Itinerante dirigindo-se até em frente de suas casas para fazer a retirada dos livros. A van contém um acervo de caixas organizadoras e identificadas com os diferentes gêneros textuais.

“A iniciativa deste projeto vem ao encontro da necessidade da população e da realidade de nosso município, que é composto por várias comunidades do interior. O projeto foi uma ideia criativa para solucionar o problema do acesso aos livros, pois a biblioteca estava muito distante da população. Levar os livros até as pessoas é louvável, pois revela o desejo de fomentar a cultura e o conhecimento de nossos munícipes.”

Gilmar Southier, prefeito de Travesseiro

 


2º LUGAR - RIO GRANDE 

Lumina mundo: leitura itinerante

O projeto: O projeto incentiva o hábito da leitura e democratiza o acesso às obras impressas. A distribuição gratuita dos livros à população, além de proporcionar o manuseio das obras e a sua leitura, dá a cada indivíduo o sentimento de posse daquele livro e de responsabilidade com o seu destino. Diferente de uma biblioteca, o projeto entrega os livros à população sem nenhum tipo de exigência ou mesmo necessidade de devolução. Isso o torna corresponsável pela propagação e continuidade no hábito de ler.

Objetivo: Percorrer os diferentes recantos do município, em espaços alternativos, de maneira a trabalhar com a descentralização das ações que envolvem a cultura e a promoção do livro. Pretende dessa forma democratizar o acesso à produção literária através da distribuição gratuita de livros. E também incentivar a participação da comunidade através do circuito de doação, em que as pessoas doam livros que não são mais utilizados e adquirem outros de interesse.

 

3º LUGAR - RIO PARDO

Carnalive

O projeto: No início do ano de 2022, o mundo ainda se via assombrada pelo vírus da covid-19, sendo assim estava impossibilitado a realização de eventos que gerasse aglomeração de pessoas. Dentre eles o carnaval, que em edições de anos anteriores trazia para Avenida Gogóia mais de 50 mil foliões por noite. Buscando manter acessa a tradição do Carnaval em Rio Pardo, surgiu o Carnalive, o qual consiste em uma transmissão online, com um mini desfile das 4 tradicionais escolas de samba do município.

Objetivo: Inovar colocando as escolas de samba na “avenida” através de uma live, seguindo todos os protocolos exigidos de combate a pandemia, com isso levar entretenimento aos lares de toda população que gosta de Carnaval, fazendo com que matassem a saudade desse tradicional evento que não iria ocorrer pelo segundo ano consecutivo.


3º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS – CULTURA, TURISMO E LAZER

 

1º LUGAR – CAMARGO

Preservação e Manutenção do Patrimônio Histórico e Imaterial da Cultura e da Língua Talian “Ritorno Ale Origini”

 

2º LUGAR – GARIBALDI

Garibaldi Vintage

 

3º LUGAR – CONSTANTINA

Descobrindo Talentos Literários

 

 

2º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS

 

1º LUGAR – TRÊS ARROIOS

Registros Além da Memória – Resgatando o Centenário da Nossa História

 

2º LUGAR – SALVADOR DO SUL

Novos Trilhos

 

3º LUGAR – BENTO GONÇALVES

EducArte – Festival Estudantil de Artes

 

 

1º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS

 

1º LUGAR – CAMPO BOM

Artpet

 

2° LUGAR – NOVO HAMBURGO

Samba de Escola

 

3° LUGAR – BOA VISTA DO BURICÁ

Primavera de Arte

 

Compartilhe!