5º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS


1º LUGAR - CANOAS

Projeto Telemedicina

O projeto: Teve seu início em 01/02/2022 em cinco unidades básicas de saúde (UBS) com atendimento em consultórios com estrutura tecnológica para consultas e exames especializados na modalidade online.

O projeto: Aumento das filas de espera em função da pandemia de COVID-19 nos anos de 2020 e 2021 em todas as especialidades. Especialmente na área de cardiologia, que acomete em grande parte dos pacientes da nossa região de saúde.

Objetivo: Médico online cumpre o objetivo de reduzir a fila de espera, proporcionando agilidade, conforto e promovendo a humanização com a redução da jornada dos pacientes. Em conjunto com outras ações que também contribuem para este processo, a fila de espera de cardiologia verificada no dia 01/02/2022 era de 3.711 pessoas e reduziu para 2.349 no dia 28/03/2022. Com relação ao exame de eletrocardiograma, atualmente não há fila de espera, pois os mutirões realizados, bem como ações para busca de usuários com cadastro desatualizados e os atendimentos do projeto médico online resultam na possibilidade de agendamento imediato após o encaminhamento para realização deste exame. Os consultórios de telemedicina possibilitaram também que a recém-criada diretoria de tecnologia e inovação da secretaria de saúde de canoas se estabelecesse como uma importante estrutura com a função de elaborar e incorporar projetos de tecnologia da informação e comunicação no sus, atendendo o conceito da saúde digital que recomenda a utilização de recursos tecnológicos para enfrentar desafios do sistema de saúde.

Público-alvo da Ação Desenvolvida: Usuários do Sistema Único de Saúde do Município de Canoas. 


“Com a pandemia, tivemos uma mudança significativa na forma de atendimento médico. Por conta disso, a telemedicina é uma das mudanças que vieram para ficar, e nós somos pioneiros ao adotar este sistema de forma institucional, ou seja, ofertado pelo município.”

Jairo Jorge, prefeito de Canoas



2º LUGAR - ESTEIO

Pronto Atendimento Digital 24 horas – Telemedicina na Atenção Primária à Saúde

O projeto: Em 10 de agosto de 2022, o Pronto Atendimento Digital 24h entrou em operação na rede pública de saúde de Esteio, sendo um dos primeiros municípios do Rio Grande do Sul a oferecer a ferramenta, similar à utilizada por planos privados. Com isso, os usuários do SUS na cidade passaram a ter acesso, em poucos minutos, a atendimento médico, por telefone ou videochamada, de forma gratuita, sem sair de casa, 24 horas por dia, sete dias por semana. Uma empresa foi contratada via licitação para a operação do sistema, através de telefone gratuito, sem necessidade de downloads ou cadastros prévios, sendo necessário apenas estar registrado em alguma unidade básica de saúde da cidade.

Justificativa: As restrições de deslocamentos durante a pandemia de covid-19, tanto para profissionais da área da saúde, quanto aos pacientes, demandaram novas ações para evitar a desassistência à população. Assim, a Prefeitura de Esteio incluiu, entre sua metas de gestão para 2022, a implantação da telemedicina, prática autorizada, durante a pandemia, pela Lei Federal 13.989/2020, posteriormente substituída pela Lei Federal 14.510/2022. Entre os benefícios dessa iniciativa estão a redução do fluxo de pacientes com quadros leves em serviços de atenção primária, a redução de deslocamentos, a facilidade de uso e o atendimento a qualquer horário, em qualquer lugar.

Objetivos: 1) Oferecer, com o uso da tecnologia, mais uma porta de acesso à rede de atenção primária à saúde do Município, independente da localização do paciente e do horário de atendimento; 2) Oportunizar teleconsultas com médicos, 24 horas por dia, sete dias por semana, para pacientes com casos leves e moderados; 3) Reduzir o fluxo de pessoas para troca de receitas ou com casos leves e moderados nos serviços da atenção primária, abrindo agendas para situações mais graves e urgentes; 4) Modernizar a estrutura de atendimento do SUS na cidade.

Público-alvo: Moradores de Esteio com cadastro em unidades básicas de saúde do Município. 


“Cuidar das pessoas é prioridade absoluta em nosso governo. Esse cuidado, aliado à inovação e resolutividade, que são premissas da gestão, levaram a implantar esse serviço que, quando do seu lançamento, foi pioneiro. Os cidadãos passaram a ter mais uma opção, fácil e prática, na hora de buscar os serviços municipais de saúde, se somando às diversas unidades espalhadas pelo Município.”

Leonardo Pascoal, prefeito de Esteio


3º LUGAR - BOM JESUS

Primeira Feira de Prevenção e Combate à Dengue

O projeto: O projeto da Dengue, vem sendo implementado no município, diante de o fato que em 2021 foi encontrada larvas do mosquito Aedes no município, imediatamente ameaçamos a trabalhar com a prevenção e orientação dos munícipes, encontramos algumas dificuldades por conta de crenças onde em lugares que a temperatura não é elevada não haveria o mosquito, então começamos a trabalhar com as crianças para que repassassem as informações ao seu meio de convívio e de imediato percebemos o resultado positivo da ação, repetindo no primeiro semestre de 2022 em toda rede de educação no município. Este ano de 2023 resolvemos implantar o projeto mais elaborado e mais complementado para um público maior.

Justificativa: O projeto tem por finalidade apresentar de forma lúdica para os alunos das escolas, Apae, e demais crianças com alguma deficiência sobre a prevenção das doenças causadas pelo mosquito da dengue. Assim como a comunidade posso saber como prevenir a proliferação do mosquito. 

Objetivos: Combater e prevenir a proliferação do mosquito do Aedes Aegypt, levando informações para as crianças repassarem para o meio de convivência das mesmas dentro da comunidade. 

Público-alvo: O público alvo é de crianças com idade de 5 a 13 anos das escolas do município, tanto municipais quanto estaduais, alunos da APAE, e comunidade em geral.


“O projeto apresentado no município tem como objetivo levar até as casas das pessoas a importância de manter os pátios e arredores limpos evitando assim a proliferação do mosquito transmissor da doença, pensando assim a melhor forma de que aconteça este entendimento é dando inicio em ações onde as crianças sejam participativas e levando para casa o aprendizado, quando iniciamos o projeto definimos por apresentar de forma lúdica, proporcionando as crianças, professores e pais atividades onde demonstravam desde o problema causado pelo mosquito até os sintomas e tratamento oferecido na rede SUS para os casos positivos de dengue. A iniciativa ainda conta com a distribuição de repelente natural produzido pela vigilância ambiental do município. Tivemos um feedback muito positivo das professoras e alunos que fizeram trabalhos nas escolas durante a semana, nenhuma escola ficou fora das atividades. Desta forma, a prevenção é a melhor forma de evitar a doença e assim ainda trazendo economia ao município.”

Lucila Maggi Morais Cunha, prefeita de Bom Jesus



4º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS


1º LUGAR - ERECHIM

Estratégias para assegurar e humanizar o acesso à Saúde Mental

O projeto: Para problematizar a produção da judicialização das práticas em saúde mental foi necessário construir estratégias de enfrentamento com a rede intra e intersetorial de cuidados e as instâncias jurídicas, para racionalizar, no primeiro momento, as indicações de internações compulsórias e ato contínuo, fortalecer a rede de cuidados. Nesse contexto, criamos o NEAIC – Núcleo Erechinense de Ação das Internações Compulsórias, uma parceria entre Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública e Secretaria de Saúde.

Objetivo: Articular as instâncias jurídicas e de saúde do município para repensar o tratamento coercitivo e compulsório dos sujeitos em uso problemático de álcool e outras drogas e em sofrimento psíquico que exigem determinação judicial para internação hospitalar. Regular os fluxos de cuidado da rede assistencial de saúde através do uso racional dos recursos terapêuticos de modo a potencializar as ações desenvolvidas, sobretudo em situações extremas como as das internações compulsórias.

Público-alvo: Pessoas com transtornos mentais severos e persistentes e em uso problemático de álcool e outras drogas, do município de Erechim.

Metodologia: Iniciaram-se reuniões no início de 2021 e em dezembro foi adotada a Cartilha de Procedimentos para Internações Compulsórias, onde todo processo de solicitação de internação compulsória passa a ser avaliado nos CAPS, e encaminhado ao Poder Judiciário, desconstruindo solicitações equivocadamente indicadas, fortalecendo o protagonismo dos usuários e famílias que passam a conhecer melhor os serviços e marcando a Rede de Atenção Psicossocial do seu caráter antimanicomial, inclusivo e extra-hospitalar.

“A judicialização da saúde é um grande desafio para a consolidação das políticas públicas de saúde na contemporaneidade. Na esteira de construção da Rede de Atenção Psicossocial municipal, os números expressivos de mandados coercitivos para avaliação nos CAPS e reiteradas determinações para internações compulsórias indicavam claramente que isoladamente o dispositivo da internação compulsória fracassava, pois sempre problemático reduzir problemas sociais complexos ao recurso hospitalar.”

Paulo Polis, prefeito de Erechim



2º LUGAR - LAVRAS DO SUL 

Farmácia do Bem

O projeto: O projeto teve início em novembro de 2021, ao analisar a dificuldade dos idosos em organizar os seus medicamentos, acarretando em erros na hora de administrá-los, devido a diversas consultas médicas e muitas vezes se automedicarem. Na Farmácia do Bem são confeccionadas caixas organizadoras para os medicamentos, é feito o agendamento do atendimento e assim a partir da receita médica prescrita para elas é possível organizar e ajudar a melhorar a qualidade do tratamento e assim a sua saúde. 

Objetivo: Auxiliar os idosos usuários da farmácia básica na organização dos seus medicamento e melhorar a adesão ao seu tratamento. Auxiliar os idosos na manutenção da sua saúde, realizar um atendimento humanizado que transmita confiança aos pacientes.



3º LUGAR - XANGRI-LÁ

A oferta de Implante Contraceptivo na Atenção Primária à Saúde

O projeto: Projeto, iniciado em 2019, vem ofertando implantes subdérmicos de etonogestrel (contraceptivo) em mulheres em idade fértil no município de Xangri-Lá. O projeto foi criado a fim de diminuir o alto índice de gestações não planejadas no município, principalmente entre as adolescentes. Optou-se por capacitar as enfermeiras para a inserção do implante e acompanhamento das pacientes em decorrência da maior proximidade destas profissionais com a saúde da mulher nas unidades de saúde da atenção primária. Em aproximadamente 3 anos de projeto, 700 implantes foram ofertados e a taxa de gestações não planejadas no município foi reduzida em 50%.

Objetivo: Diminuir a incidências de gestações não planejadas em Xangri-Lá, principalmente entre adolescentes e populações vulneráveis. Diminuir a evasão escolar de adolescentes por gestações precoces. Diminuir o índice de abortos provocados e suas complicações. Diminuir a mortalidade materno/infantil. Proporcionar um contraceptivo com alta taxa de adesão, alta eficácia e poucos efeitos colaterais e pouco invasivo. Melhorar as condições socioeconômicas das famílias, uma vez que o planejamento familiar é fundamental neste processo. 

 

3º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS

 

1º LUGAR – SEBERI

Mamãe Seberiense: grupo de gestantes realizado na Atenção Básica no Município de Seberi RS

 

2º LUGAR – ESTEIO

Eficiência na Saúde

 

3º LUGAR – ESPUMOSO

Aplicativo Municipal de uso interno da prefeitura

 

 

2º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS

 

1º LUGAR – PASSO FUNDO

Programa Farmácia Mais Perto

 

2º LUGAR – SÃO MARCOS

Açougue Seguro

 

3º LUGAR – ÁGUA SANTA

Ecografia Natural – Uma pintura de amor

 

 

1º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS

 

1º LUGAR - FARROUPILHA

Farmácia Solidária

 

2° LUGAR – FAGUNDES VARELA

Alimente Sua Saúde com Qualidade de Vida

 

3° LUGAR - PELOTAS

Rede Bem Cuidar

 

Compartilhe!