rss RSS Famurs Notícias de Famurs Mon, 26 Jul 2021 23:30:15 -0300 Mon, 26 Jul 2021 23:30:15 -0300 Zend_Feed_Writer 1.12.21dev (http://framework.zend.com) https://famurs.com.br/rss Famurs alerta para onda de frio intenso no RS e pede atenção dos municípios para moradores em situação de vulnerabilidade social Mon, 26 Jul 2021 20:34:31 -0300 https://famurs.com.br/noticia/2863 https://famurs.com.br/noticia/2863
Com a entrada de uma intensa massa de ar frio no RS, favorecendo a queda nas temperaturas, o presidente da Famurs, Eduardo Bonotto, pede atenção dos prefeitos e prefeitas gaúchas para os moradores em situação de vulnerabilidade social. “Os gestores devem ficar atentos com os moradores de rua nesta semana fria e podem contar com a equipe da Famurs para o desenvolvimento de estratégias que busquem proteger suas comunidades carentes”, ressalta o presidente da Famurs e prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto.

A Famurs alerta também para uma onda de frio intenso em diversas regiões do estado esta semana. Após o período de chuva, a temperatura começa a baixar e a partir de terça-feira (27/7) o ar polar deve tomar conta de todo o RS com geadas generalizadas. Na região da serra, ainda há possibilidade de ocorrer neve e chuva congelada durante a noite e na quinta-feira.

O presidente da Famurs e prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, conversou no final da tarde desta segunda-feira (26.07) com a meteorologista Estael Sias para passar informações seguras aos prefeitos gaúchos. Formada pela UFPEL com mestrado na USP na área de tempestades e com mais de 20 anos de previsão do tempo, Estael Sias, é sócia da MetSul Meteorologia e atua com boletins diários sobre o tempo em diversos canais de televisão e rádio como SBT, Rádio Guaíba, Band, CNN e outras 40 emissoras de rádio. Durante o diálogo com o presidente Bonotto, a meteorologista Estael Sias alertou sobre a atenção que os gestores gaúchos devem manter nesta semana. Em algumas regiões, os termômetros poderão marcar mínimas abaixo de 0°C. Outro alerta emitido durante a conversa é o de risco de geada negra, que pode afetar a agricultura gaúcha.

“Decidi conversar diretamente com a meteorologista Estael Sias para emitir este alerta seguro aos prefeitos gaúchos. Nossos municípios que possuem a agricultura como fator de desenvolvimento devem ficar atentos com a possibilidade de geada negra, que é aquele fenômeno natural que pode queimar a plantação ou a vegetação. Estaremos atentos ao lado de meteorologistas capacitados para orientar prefeitos e secretários dos 497 municípios do Rio Grande do Sul. Essa massa de ar polar deve elevar a atenção dos municípios do RS”, ressaltou o presidente da Famurs, Eduardo Bonotto.

Estael Sias alerta para os riscos e cuidados que os municípios devem ter com os moradores de rua e a população mais vulnerável. “Quarta e quinta-feira serão os dias mais difíceis, em razão do vento e da instabilidade. Temos possibilidade de neve em várias regiões do Estado como serra e campanha e até mesmo na parte central do Estado. Podemos ter a geada negra também na quarta e quinta-feira aqui no Rio Grande do Sul. Teremos diversos municípios com temperaturas negativas aqui no Estado. Teremos sensação térmica de 10 a 15 Cº negativos em áreas restritas acima de 1.000 m de altitude”, destacou a meteorologista.

Conforme a MetSul Meteorologia, empresa onde a meteorologista Estael Sias é sócia, Porto Alegre deve ter -1ºC ou -2ºC de sensação. Com sensação térmica de 10ºC ou 15ºC abaixo de zero para a região da Serra Gaúcha. Na sexta-feira a geada será generalizada e na região da Serra pode ser muito forte com risco de prejuízo pela temperatura de 6ºC a 7ºC abaixo de zero. Pode ter também a geada negra, que é quando a temperatura na planta fica negativa e a geada não aparece branca. A MetSul Meteorologia previu em seus boletins índices de sensação térmica por efeito do vento pela fórmula do National Weather Service dos Estados Unidos de até 1ºC ou 2ºC negativos em Porto Alegre, de 10ºC a 20ºC negativos nos Aparados da Serra e de até 20ºC a 25ºC abaixo de zero nos picos de Santa Catarina como o Morro das Antenas e o Morro da Igreja.

Diante do frio, a Campanha do Agasalho 2021, promovida pelo governo do Estado, tem recolhido roupas, calçados e cobertores para serem distribuídos para a população gaúcha em situação de vulnerabilidade. Na capital e no interior há diversos pontos de recolhimento das doações. Algumas prefeituras também têm realizados campanhas em seus municípios.

Onde doar:
• Pontos de coleta nos supermercados Zaffari e Bourbon, Bourbon Shopping e Moinhos Shopping
• Unidades Sesc e Senac
• Todos os quartéis da Brigada Militar e do Corpo de Bombeiros
• Central de Doações da Defesa Civil do RS: de segunda a sexta, das 8h30 às 18h (av. Borges de Medeiros, 1.501 - bairro Praia de Belas, Porto Alegre) e drive-thru de segunda a sexta, das 9h às 15h.
• Coordenadorias regionais da Defesa Civil em Porto Alegre, Santa Maria, Pelotas, Santo Ângelo, Uruguaiana, Frederico Westphalen, Lajeado, Caxias do Sul e Passo Fundo

O que doar:
• Alimentos não perecíveis em qualquer quantidade
• Cestas Básicas
• Roupas
• Calçados
• Cobertores
• Itens de limpeza e de higiene pessoal]]>
Centro Estadual de Vigilância em Saúde confirma transmissão comunitária da variante Delta no Rio Grande do Sul Sat, 24 Jul 2021 19:06:16 -0300 https://famurs.com.br/noticia/2862 https://famurs.com.br/noticia/2862
O conceito de transmissão comunitária ou local é definido quando o contágio entre pessoas ocorre no mesmo território, sem histórico de viagem ou sem que seja possível definir a origem da transmissão. Ou seja, não é possível identificar de quem se contraiu a covid-19.

De acordo com a diretora do Cevs, Cynthia Molina Bastos, a confirmação do primeiro caso de Gramado por sequenciamento genético completo pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, e o aumento de prováveis casos de contaminação por essa linhagem identificadas pelo Cevs indicam que há circulação comunitária. “A vacina protege contra essa variante, especialmente após a segunda dose no caso dos imunizantes que precisam de reforço, mas a vacinação não impede que que a pessoa se contamine e siga transmitindo o vírus. Por isso é preciso manter todos os cuidados de proteção contra a covid-19 independente de ter tomado a vacina, principalmente quem possui qualquer fator de risco para complicações da doença”, ressaltou a diretora.

Até o momento, foram confirmados três residentes do Estado com a variante Delta. Os dois primeiros de Gramado, que possuem vínculo e contraíram a covid-19 no município, e um em Nova Bassano, que contraiu a doença em viagem ao Rio de Janeiro. Além deles, o Estado registra outros 11 casos suspeitos: cinco com amostras em análise na Fiocruz (mais um de Gramado, também contactante do primeiro caso confirmado, dois de Sapucaia do Sul, um de Esteio e um de Canoas), e seis amostras que deverão ser enviadas ao laboratório carioca na próxima segunda-feira (29/7), de residentes de Alvorada, Passo Fundo, Esteio, São José dos Ausentes, mais um de Sapucaia do Sul e Santana do Livramento.

O Cevs realiza, pelo Laboratório Central do Estado (Lacen/RS) e pelo Centro de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CDCT), testes preliminares para a identificação desses casos suspeitos, incluindo sequenciamento parcial. As análises determinam se a amostra é uma provável variante de preocupação a partir da identificação de mutações específicas que são diferentes entre os tipos de vírus. Ao serem enviadas para a Fiocruz, as amostras passam por um sequenciamento genômico completo, que fornece detalhes do perfil de mutações e classifica com precisão a linhagem de cada amostra.

“A pandemia não acabou, mas falta pouco. Não vamos permitir que comece tudo novamente”, pediu a diretora Cynthia.

O que já sabemos sobre a Delta
A Delta é uma das chamadas “variantes de preocupação” (VOC, variants of concern na sigla em inglês), pois são variações que trazem alguma mudança no comportamento do vírus. A característica mais marcante da Delta, já comprovada cientificamente, é a maior transmissibilidade.

Quanto a gravidade, ainda não há evidências de que a Delta provoque uma doença mais ou menos agressiva em relação às outras linhagens.

Acompanhe as informações sobre o registro de variantes do coronavírus no painel de vigilância genômica da Secretaria da Saúde (SES).

Leia o comunicado do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) na íntegra.

Casos Delta RS:
1 – GRAMADO (confirmado por sequenciamento genético completo pela Fiocruz);

2 – GRAMADO (confirmado por sequenciamento genético parcial pelo Cevs e vínculo epidemiológico);

3 – NOVA BASSANO (confirmado por sequenciamento genético completo pelo Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), no Rio de Janeiro);

4 – GRAMADO (suspeita epidemiológica, aguardando retorno da Fiocruz);

5 – SAPUCAIA DO SUL (suspeita por sequenciamento genético parcial pelo Cevs, aguardando retorno da Fiocruz);

6 – SAPUCAIA DO SUL (suspeita por sequenciamento genético parcial pelo Cevs, aguardando retorno da Fiocruz);

7 – ESTEIO (suspeita por sequenciamento genético parcial pelo Cevs, aguardando retorno da Fiocruz);

8 – CANOAS (suspeita por sequenciamento genético parcial pelo Cevs, aguardando retorno da Fiocruz);

9 – ALVORADA (suspeita por sequenciamento genético parcial pelo Cevs, será enviada amostra para Fiocruz);

10 – PASSO FUNDO (suspeita por sequenciamento genético parcial pelo Cevs, será enviada amostra para Fiocruz);

11 – ESTEIO (suspeita por sequenciamento genético parcial pelo Cevs, será enviada amostra para Fiocruz);

12 – SÃO JOSÉ DOS AUSENTES (suspeita por sequenciamento genético parcial pelo Cevs, será enviada amostra para Fiocruz);

13 – SAPUCAIA DO SUL (suspeita por sequenciamento genético parcial pelo Cevs, será enviada amostra para Fiocruz);

14 – SANTANA DO LIVRAMENTO (suspeita por sequenciamento genético parcial pelo Cevs, será enviada amostra para Fiocruz).


O presidente da Famurs e prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, ressalta que todos devem manter os cuidados com a saúde. “Temos que valorizar todos os cuidados com a saúde para podermos olhar para frente. Somente assim, poderemos ter a retomada que a economia precisa”, destaca o presidente da Famurs, Eduardo Bonotto.]]>
Famurs e Estado realizam segunda reunião do GT Corsan na próxima terça-feira Fri, 23 Jul 2021 11:58:43 -0300 https://famurs.com.br/noticia/2861 https://famurs.com.br/noticia/2861 A Famurs e o governo do Estado realizam na próxima terça-feira (27/7) a segunda reunião do grupo de trabalho que debate a privatização da Corsan com as Associações de Municípios do RS. O encontro será realizado no Auditório Alceu Collares, na sede da Famurs, às 14h, e tem como objetivo discutir a possível privatização da Corsan e a criação de Unidades Regionais de Saneamento.

Para esta reunião, foram convocados os prefeitos e prefeitas das regiões das Missões (Amm), da Fronteira Noroeste (Amufron), do Planalto Médio (Amuplam) e do Alto Jacuí (Amaja) que possuem o serviço da estatal em seus municípios. De acordo com o presidente da Famurs e prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, durante a reunião os gestores terão a oportunidade de sanar dúvidas sobre como poderão se organizar com a possível privatização da Companhia.

A reunião faz parte de uma série de encontros entre Famurs, governo estadual e Corsan para contemplar todas as associações regionais. Os demais encontros por grupo de regionais devem acontecer nas próximas semanas.

Participam da reunião o presidente da Famurs e prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto; o secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos; o presidente da Corsan, Roberto Barbuti; o secretário de Articulação e Apoio aos Municípios, Luiz Carlos Busato; o secretário de Meio Ambiente, Luiz Henrique Viana; o procurador-geral do Estado, Eduardo Costa; o secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Claudio Gastal; o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gabriel Souza; e o líder do governo, deputado Frederico Antunes.

O link de participação para reunião de terça-feira será encaminhado aos respectivos prefeitos contemplados. 

]]>
Famurs divulga reestimativa de receitas do ICMS, FPM e Fundeb para 2021 Thu, 22 Jul 2021 16:40:42 -0300 https://famurs.com.br/noticia/2860 https://famurs.com.br/noticia/2860 Considerando o crescimento acima do previsto nos repasses das principais Transferências Constitucionais para os municípios – ICMS, FPM e Fundeb – a área técnica de Receitas Municipais da Famurs elaborou novas projeções de receitas para 2021 para auxiliar os municípios gaúchos.  

Conforme o levantamento, em relação ao ICMS, o primeiro semestre deste ano apresentou um crescimento de 17,3%, representando um ingresso de receitas de R$ 562,8 milhões para os municípios, no comparativo com o mesmo período do ano passado. Considerando a inflação oficial, o IPCA, o repasse de ICMS fechou o semestre com crescimento real de 12,4%. Os valores de arrecadação estão acima das previsões orçamentárias do Estado, que era de apenas 2,41% em relação a 2020.

No caso do FPM, o primeiro semestre de 2021 apresentou crescimento de 30,9%, o que representa um ingresso de R$ 884,9 milhões nas receitas municipais, comparado ao mesmo período do ano anterior. Considerando a inflação oficial, o FPM fechou o semestre com crescimento real de 23,5%.

Já o Fundeb, o aumento foi de 27,5%, totalizando R$ 774,4 milhões de receita para os municípios. Neste caso, o resultado está relacionado ao bom desemprenho do ICMS e FPM que apresentam crescimento este ano.

A assessora técnica Cinara Ritter alerta para que as prefeituras reprogramem seus orçamentos para este ano, principalmente para o cumprimento dos percentuais constitucionais em saúde (15%) e educação (25%).

Os valores por município podem ser conferidos nas tabelas abaixo. Dúvidas poderão ser sanadas diretamente com a área técnica de Receitas Municipais pelo telefone (51) 3230.3100, nos ramais 235 e 202, ou pelo e-mail receita@famurs.com.br.

]]>
Famurs reúne prefeitos da Amzop, Amau e Amuceleiro para primeira reunião do GT Corsan no Palácio Piratini Thu, 22 Jul 2021 09:27:07 -0300 https://famurs.com.br/noticia/2859 https://famurs.com.br/noticia/2859
Conforme o presidente da Famurs e prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, o momento de encontro é importante e oportuno para discutir as questões que preocuparam os gestores. “Nosso intuito é trazer segurança jurídica e conhecimento técnico das peculiaridades individuais, para que os prefeitos tomem decisões que sejam adequadas aos seus municípios e população”, justificou.

O governador Eduardo Leite ressaltou que é fundamental manter o senso de urgência no debate sobre o tema e a importância de se resolver ainda este ano, por questões técnicas e políticas, mas também eleitoral, devido ao período das eleições estaduais em 2022. “Não precisamos deixar que a Corsan se torne uma nova CEEE, em que não houve a oportunidade de vender a empresa com o valor adequado”, declarou em sua manifestação.

O secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos, afirmou que o Estado quer ser mais o transparente possível e não quer estar distante, assim como aconteceu com o tema dos resíduos sólidos, mas buscar soluções que sejam melhores aos municípios.

Na oportunidade, o presidente da Corsan, Roberto Barbuti apresentou a proposta da estatal e relatou que a Companhia contratou a consultoria de uma série de especialistas para entender o que precisar ser mudado e conseguir atender os requisitos no novo marco, além de proteger todos os envolvidos de eventuais responsabilizações.

Segundo Barbuti, a Corsan deverá fazer uma série de mudanças para atingir o potencial de universalização do saneamento e melhorar a qualidade dos serviços prestados. Um dos pontos é elaboração de um programa de aumento de produtividade e criação de valores para Corsan, além de um plano de negócios para balizar a empresa. Também deverá haver um redesenho do atual processo de obras; a revisão da estrutura organizacional e dos processos, priorizando a responsabilização; a implementação da gestão de pessoas por meio da meritocracia; a incorporação de novas tecnologias e formas mais eficientes de contratação de serviços; e a seleção de fornecedores que privilegia as parcerias que cumprem seus contratos no prazo.

Ainda, os prefeitos e prefeitas presentes realizaram questionamentos sobre a modelagem do processo; se os aditivos levam em consideração a realidade de cada município; a possibilidade de realização de consórcios; adesão a unidade regional; e questões jurídicas que envolvem o novo marco regulatório e a possibilidade de privatização da Corsan.

A Famurs orienta aos gestores para que os municípios não assinem os aditivos da Corsan até terem conhecimento total sobre o processo.]]>
Presidente Eduardo Bonotto anuncia criação de Comitê Covid durante reunião com secretária Arita Bergmann Wed, 21 Jul 2021 20:17:57 -0300 https://famurs.com.br/noticia/2858 https://famurs.com.br/noticia/2858 O presidente da Famurs e prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, recebeu nesta terça-feira a visita oficial da secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann. Durante a reunião, o presidente Bonotto anunciou a criação de um comitê covid na Famurs, que será composto por médicos, prefeitos e assessores jurídicos.

Conforme o presidente da Famurs, Eduardo Bonotto, um dos objetivos é aproximar os comitês municipais com os comitês estaduais. “A Famurs sempre será parceira no desenvolvimento de trabalhos que possuam o objetivo de salvar vidas. Vamos aprimorar o diálogo entre os comitês de saúde dos municípios com o Estado”, ressaltou Bonotto durante o encontro.

Outra preocupação que será trabalhada pelo grupo é a questão das demandas reprimidas. O grupo deve debater e encaminhar com a Secretaria de Saúde diversas sugestões sobre o tema.

O presidente da Famurs também se comprometeu com a Secretaria da Saúde em auxiliar na divulgação do edital lançado pelo governo do Estado que prevê a instalação de quatro centros macrorregionais e 30 centros regionais para atender pessoas com Transtorno do Espectro Autista. “Seremos sempre parceiros de ações que contribuam com a melhoria da saúde dos nossos municípios”, concluiu Eduardo Bonotto.

Também foram pautas com a Secretaria Arita Bergmann os hospitais de pequeno porte e o ritmo de vacinação contra a covid-19.

]]>
Famurs manifesta preocupação com variante delta no RS Wed, 21 Jul 2021 14:44:35 -0300 https://famurs.com.br/noticia/2857 https://famurs.com.br/noticia/2857
Desta forma, a Federação pede aos gestores municipais que mantenham os cuidados para o cumprimento dos protocolos sanitários em suas comunidades. A Famurs também pede à população que ainda não se imunizou contra a covid-19 que se informe sobre o calendário vacinal em seu município e se vacine, conforme o Plano Nacional de Imunização.

O tema foi debatido pelo presidente da Famurs e prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, em encontro com a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann, na tarde de terça-feira (20/7). A Secretaria de Saúde (SES) confirmou os dois primeiros casos da variante delta no estado, na última segunda-feira (19/7). Ambos são residentes de Gramado.

“Precisamos redobrar os nossos cuidados, cuidar a prevenção e nos vacinar, pois a imunização é a nossa proteção contra esta nova variante mais agressiva”, enfatizou Bonotto.

Variante delta
Conforme a Secretaria de Saúde, a maior característica desta linhagem, já comprovada cientificamente, é a maior transmissibilidade. Essa linhagem também apresenta uma diminuição da eficácia dos anticorpos produzidos pelas vacinas, sendo que apenas uma dose (nos esquemas que preveem duas) pode ser pouco efetiva contra essa variação. Por isso, a SES orientou que o intervalo entre doses seja de 10 a 12 semanas dos imunizantes da Pfizer e da AstraZeneca, no intuito de acelerar a aplicação do esquema vacinal completo da população.

Quanto a gravidade, ainda não há evidências de que a Delta provoque uma doença mais ou menos agressiva em relação às outras linhagens.]]>
Famurs realiza primeira Assembleia Geral da gestão 2021/2022 Tue, 20 Jul 2021 19:42:32 -0300 https://famurs.com.br/noticia/2856 https://famurs.com.br/noticia/2856 A gestão 2021/2022, presidida pelo prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, realizou nesta terça-feira (20/7) a primeira Assembleia Geral de Prefeitos composta pelo novo Conselho de Administração da Famurs. O encontro foi realizado durante a tarde no Auditório Alceu Collares, localizado na sede da Federação, e contou com a presença dos vice-presidentes, diretoria da entidade e dos presidentes das Associações Regionais de Municípios do RS.

Durante a abertura da Assembleia, foi apresentado oficialmente a nova diretoria da Famurs, as diretrizes e metas para o próximo ano. Em sua explanação inicial, o presidente Eduardo Bonotto frisou que quer manter o viés de proximidade com as regionais, considerando-as ferramentas importantes para alcançar a população gaúcha. “Estamos todos aqui alinhados para trabalharmos de forma coesa, desprovidos de caráter ideológico. Nosso trabalho será positivo e construtivo, a fim de colaborar para um estado e um municipalismo cada vez mais forte”, declarou.  

 

Corsan

Um dos temas debatidos durante o encontro foi a privatização da Corsan. Na oportunidade, Bonotto detalhou o grupo de trabalho composto pela Famurs, governo do Estado e Corsan, que tem como objetivo detalhar o projeto de venda da estatal para iniciativa privada. Frisou o início de uma série de encontros com as regionais, que terá início nesta quarta-feira (21/7) com a Amzop, a Amau e a Amuceleiro. Os encontros divididos por grupo de regionais visam sanar as dúvidas jurídicas e técnicas a respeito da venda da Companhia.

Conforme o presidente da entidade, a Famurs mantém sua posição e está elaborando um novo documento orientando aos municípios para que não assinem ainda os aditivos, até que haja maiores explicações sobre o projeto e definição de qual modelo interessa mais aos municípios.

Ainda, ficou definido que a Famurs buscará a contratação de uma consultoria especializada em saneamento básico, para prestar assessoramento aos municípios sobre o tema.

 

Câmaras temáticas

Uma das bandeiras da gestão é construir na Famurs um plano de desenvolvimento para as diferentes regiões do Estado, através de câmaras temáticas. O objetivo é criar de 15 a 20 câmaras, com diversos temas como turismo, internet e telefonia, hospitais de pequeno porte, reformas tributárias, educação pós-covid, entre outros temas que se constroem e surgem no dia a dia das administrações municipais.

A ideia é trabalhar de forma conjunta, colaborativa, de forma horizontal e descentralizada, com a participação efetiva de prefeitos e prefeitas. Para cada câmara temática, cada regional deverá indicar nos próximos dias um representante, a fim de discutir o tema ao longo do próximo ano.

 

Mais recursos

A pedido dos prefeitos, a Famurs encaminhará ao governo do Estado um pedido para que se aumente os recursos do programa Pavimenta. O ofício pedirá atualização dos valores para R$ 200 mil, a fim de contemplar todos os projetos de pavimentação apresentados. Na oportunidade, o secretário estadual de Articulação e Apoio aos Municípios, Luiz Carlos Busato, mencionou que o projeto foi bem recebido pelos municípios e que irá sugerir ao governador Eduardo Leite para que o projeto seja ampliado para comtemplar 100% dos municípios inscritos.

 

Outros temas

Durante a reunião, os gestores também debateram sobre linha de crédito aos pequenos produtores; novas praças de pedágios; retomada das aulas presenciais; venda da folha de pagamento das prefeituras; recomposição da mensalidade dos municípios; e pautas nacionais que serão articuladas junto à Confederação Nacional dos Municípios (CNM), como a PEC do 1% do FPM, reforma previdenciária, piso do magistério e dos enfermeiros, retirada de penalidades referente a aplicação mínima em educação entre outros temas.

Estiveram presentes na Assembleia Geral os vice-presidentes da Famurs Evandro Heberle, de São Jerônimo; Professora Rita, de Muitos Capões; Rodrigo Battistella, de Nova Santa Rita; Favio Telis, de Jaguarão; Sergio Lasch, de Lagoa dos Três Cantos; e Marcelo Maranata, de Guaíba. Também participou o coordenador-geral da Famurs, Salmo Dias de Oliveira.

]]>
Estado anuncia municípios que mais vacinaram contra a covid-19 no RS Tue, 20 Jul 2021 11:37:12 -0300 https://famurs.com.br/noticia/2855 https://famurs.com.br/noticia/2855 Na manhã desta terça-feira (20/7), o governo do Estado fez o primeiro anúncio dos municípios que mais vacinaram contra a covid-19 no Rio Grande do Sul e suas respectivas premiações por terem acelerado o número de doses aplicadas. Nesta primeira etapa, são distribuídos R$ 625 mil para investimentos, qualificação e fortalecimento das ações primárias em saúde.

Entre os municípios acima de 100 mil habitantes, foram destaque Passo Fundo, que recebe o prêmio de R$ 150 mil, e Uruguaiana, premiada com R$ 100 mil pelo desempenho. Santa Rosa e São Borja foram destaques na categoria entre 50 mil e 100 mil habitantes, recebendo R$ 100 mil e R$ 75 mil, respectivamente. Entre os municípios de 10 mil a 50 mil habitantes, os destaques são para os municípios de Tenente Portela, que recebe R$ 75 mil, e Arroio do Sal, R$ 50 mil. Já na última categoria, para os abaixo de 10 mil habitantes, são premiados os municípios de Vila Flores, com R$ 50 mil, e Barra do Rio Azul, com R$ 25 mil.

O presidente da Famurs e prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, ressaltou a importância do trabalho em conjunto realizado pelas prefeituras, governos estadual e federal, além da organização das campanhas de vacinação e da atuação das secretarias e coordenadorias de saúde. Frisou que é preciso empenho e dedicação, principalmente em iniciativas em que o foco principal é salvar vidas.

Bonotto destacou o incansável trabalho realizado pelas equipes de saúde e parabenizou os municípios premiados. “O povo gaúcho tem dado um grande exemplo. Que essa premiação sirva de motivo para que todos os municípios se empenhem cada vez mais, para que a gente consiga ampliar cada vez mais a vacinação”, declarou.

O presidente da Famurs também fez um pedido à população gaúcha: “A todos aqueles que estão na faixa-etária de vacinação em seus municípios ou com comorbidades e não se vacinaram, vão lá, façam, porque é importante e estaremos contribuindo com a coletividade. A imunização é a proteção de todos nós”, justificou Bonotto.

Atualmente, o RS tem 51,8% da população vacinada com a primeira dose e 22,5% com esquema vacinal completo, sendo um dos estados que mais vacinam no Brasil, oscilando entre o primeiro e segundo lugar. “É um orgulho para todos nós, fruto do trabalho de todos”, ressaltou Leite, enfatizando o papel dos municípios no processo de imunização da população gaúcha.

Segundo a secretária de Saúde, Arita Bergmann a premiação tem o objetivo de valorizar o trabalho realizado pelas prefeituras, levando em consideração os municípios que mais vacinaram a segunda dose. Arita também ressaltou que é preciso manter os registros de vacinação atualizados, não apenas pelo prêmio, mas porque vacina é a proteção do cidadão.

O secretário executivo do Conselho das Secretárias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS), Diego Espíndola, ressaltou que ainda há muita vacina a ser aplicada e que o Conselho está trabalhando para reforçar a vacinação do grupo de comorbidades e ampliar a vacinação para jovens e adolescentes. Também parabenizou os premiados e o trabalho realizado pelas prefeituras e secretárias municipais.

O segundo anúncio dos municípios que mais vacinaram contra a covid-19 no RS será realizado no dia 20 de agosto, oportunidade em que será dividido um novo prêmio de R$ 625 mil, totalizando 1,25 milhão para investimentos em saúde.


Municípios premiados:

• Municípios acima de 100 mil habitantes (19 concorrentes):
1º lugar: Passo Fundo - R$ 150 mil
2º lugar: Uruguaiana - R$ 100 mil

• Municípios entre 50 mil e 99.999 habitantes (26 concorrentes):
1º lugar: Santa Rosa - R$ 100 mil
2º lugar: São Borja - R$ 75 mil

• Municípios entre 10 mil e 49.999 habitantes (123 concorrentes):
1º lugar: Tenente Portela - R$ 75 mil
2º lugar: Arroio do Sal - R$ 50 mil

• Municípios abaixo de 10 mil habitantes (329 concorrentes):
1º lugar: Vila Flores - R$ 50 mil
2º lugar: Barra do Rio Azul - R$ 25 mil

]]>
Anúncio dos primeiros municípios que mais vacinaram contra Covid-19 no RS será nesta terça-feira Mon, 19 Jul 2021 20:37:59 -0300 https://famurs.com.br/noticia/2854 https://famurs.com.br/noticia/2854
A Famurs foi convidada pelo Governo do Estado para o anúncio sobre a premiação para os municípios que mais vacinaram contra Covid-19. Sendo assim, aproveitamos para convidar os prefeitos, prefeitas e secretários de saúde para o evento de divulgação. O anúncio será realizado nesta terça-feira, a partir das 9h30, nos canais oficiais do governo do Estado.

O governador Eduardo Leite e a secretária da Saúde, Arita Bergmann, anunciam, na manhã desta terça-feira (20/7), a primeira leva de municípios premiados por terem acelerado a vacinação contra a Covid-19. O presidente da Famurs, Eduardo Bonotto, participa também do anúncio.

O anúncio será em transmissão ao vivo, às 9h30. Nesta terça (20), serão repassados R$ 625 mil aos municípios que, proporcionalmente, mais vacinaram, de acordo com o número de doses aplicadas e registradas sobre o número de doses distribuídas. Os outros R$ 625 mil, totalizando R$ 1,25 milhão, serão repassados às prefeituras vencedoras em 20 de agosto.

Para o presidente da Famurs e prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, será a oportunidade de reconhecer o excelente trabalho prestado pelas equipes de saúde dos 497 municípios do Rio Grande do Sul. “Vacina boa é vacina no braço. Todas as ações focadas na preservação de vidas e com o objetivo de proteger a população são vistas por nós, como positivas. Temos excelentes índices de aplicação de vacinação em função do esforço das equipes de saúde dos 497 munícipios do RS”, ressalta o presidente da Famurs, Eduardo Bonotto.

Convite:
O quê: anúncio dos primeiros municípios que mais vacinaram contra Covid-19
Quando: terça-feira (20/7), às 9h30
Plataformas: canais oficiais do governo do Estado no Youtube (https://www.youtube.com/watch?v=jb7e1dRxl4w) e Facebook (www.facebook.com/GovernoDoRS)]]>