5º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS


1º LUGAR - NOVA PETRÓPOLIS

Sinta Nova Petrópolis

O projeto: Visando a acessibilidade e a inclusão de pessoas com deficiência visual, para que a mesma possa conhecer alguns dos atrativos da cidade por meio do toque e do cheiro, foi desenvolvido um novo móvel. Trata-se do “Sinta”, no qual o deficiente visual consegue percorrer o caminho do Labirinto Verde com o auxílio de uma caneta, sentir o vento enquanto toca em uma réplica de asa delta, para que possa ter a sensação de voar no Ninho das Águias, perceber os detalhes, através do toque, da réplica da escultura dos imigrantes do Esculturas Parque Pedras do Silêncio e, ainda, sentir o cheiro de dois ingredientes de cervejas produzidas e que podem ser encontradas na Experiência Edelbrau. 

Justificativa: Através dessa interação e forma de promover Nova Petrópolis como um destino acessível, foi possível atrair mais visitantes e dar maior visibilidade para a cidade, uma vez que as iniciativas inspiraram outras cidades e foram divulgadas para os turistas com deficiência visual, que vieram conhecer o móvel pessoalmente. 

Objetivos: O projeto visa destacar o intenso trabalho realizado pela atual Administração em prol de Nova Petrópolis, tendo como foco a promoção da cidade como um destino turístico acessível. Com o retorno que essa tecnologia proporciona, foi possível movimentar e gerar recursos para todos os setores da economia e incluir, ainda mais, esse público.

Público-alvo: Pessoas com deficiência visual.


“A acessibilidade sempre foi uma preocupação constante em Nova Petrópolis. Dessa forma, iniciativas que contemplem o visitante com deficiência fazem com que o mesmo se sinta incluído. Uma das iniciativas realizadas foi através do móvel interativo, denominado de Sinta, que possibilita ao visitante com deficiência visual que conheça alguns dos atrativos da cidade por meio do toque e do cheiro.”

Jorge Wolf, prefeito de Nova Petrópolis



2º LUGAR - MUÇUM

Muçum Turismo - Princesa das Pontes

O projeto: O projeto “Muçum Turismo – Princesa das Pontes” foi idealizado com a proposta de profissionalização do setor turístico no município, visando seu desenvolvimento e fomento à geração de empregos, renda e prestação de serviços de forma direta e indireta. Através dele, foram promovidas ações como: a contratação de uma turismóloga profissional; a criação da identidade visual “Muçum Turismo”; a estruturação de placas e itens de orientação e sinalização em parceria com a iniciativa privada; a criação de peças de divulgação como o folder oficial e páginas nas redes sociais; a criação e lançamento da Rota das Casas e Casarões; a criação do Conselho e Plano Municipal de Turismo; a restauração dos trevos de acesso; a capacitação e treinamento de empreendedores, através do projeto “Selo Muçum Turismo”; a execução de inúmeras obras de infraestrutura e qualificação de pontos turísticos; a consolidação do Trem dos Vales – passeio de trem turístico, dentre outras. Através desse importante processo de profissionalização do setor turístico, foi possível fomentar e atrair novos empreendimentos e investidores ao município, consagrados com o lançamento do “Rosário da Proteção”, o maior rosário do mundo, que estima receber cerca de 25 mil pessoas por ano após a conclusão total do espaço. Todo esse trabalho é realizado pelo Gabinete do Prefeito, e Departamento de Turismo, contando também com a parceria da iniciativa privada e entidades governamentais.

Justificativa:  O município de Muçum, situado na região do Vale do Taquari, é conhecido popularmente como “Princesa das Pontes”, pela inúmera quantidade de pontes e viadutos que atravessam a cidade, componentes da Ferrovia do Trigo. A principal delas é a ponte rodoferroviária Brochado da Rocha, que impressiona pelo seu formato arquitetônico com arcos. É integrante de projetos turísticos importantes, como a Rota do Vale dos Túneis e Viadutos e o Trem dos Vales. Está próxima dos maiores pontos turísticos da região, o viaduto 13, em Vespasiano Corrêa, e o Cristo Protetor, em Encantado. A necessidade de profissionalização do turismo no município era evidente em 2021, onde o projeto se iniciou, por conta da importância de avançar e aproveitar “a onda turística” da região, além das diferentes frentes de atração de visitantes que o município poderia explorar. Outro ponto fundamental para justificar a necessidade de execução do projeto foi a nítida descrença da população em geral em relação à capacidade de retorno que o fluxo turístico poderia trazer. Aos poucos, através das ações de profissionalização, e atreladas também aos investimentos em infraestrutura, a população começou a comprar a ideia, com uma evidente elevação, também, de sua autoestima, pelo embelezamento da cidade e grande movimenta ção de visitantes oriundos de diversas localidades do estado e do país. Por fim, se destaca o engajamento da iniciativa privada, e a expansão de investidores e empreendimentos voltados ao atendimento aos turistas.

Objetivos: 1) Profissionalizar as ações em turismo e o planejamento a curto, médio e longo prazos; 2) Promover uma sensação de pertencimento e autoestima na população em geral, possibilitando que as pessoas pudessem, de fato, comprar a ideia do turismo; 3) Facilitar a vinda de grandes investimentos e a consolidação de produtos turísticos de destaque; 4) Qualificar o atendimento receptivo dos empreendimentos e comércio local; 5) Otimizar a experiência dos turistas nos espaços públicos e privados do território municipal; 6) Impulsionar o alcance dos produtos-piloto do turismo local, como o Trem dos Vales, consolidando como atrativos de grande resultado direto e indireto na economia local; 7) Gerar benefícios na qualidade de vida geral da população local, como melhorias em infraestrutura, embelezamento da cidade, e geração de empregos e renda.

Público-alvo: Empreendedores do segmento turístico de forma direta e indireta. Investidores oriundos de qualquer localidade. Turistas oriundos de diferentes locais do estado e do Brasil. A população em geral, beneficiada pelo desenvolvimento da cidade, geração de renda e qualificação de espaços públicos e privados.


“O projeto “Muçum Turismo – Princesa das Pontes” foi um dos maiores desafios da minha gestão, pois, além da profissionalização do setor e dos investimentos propriamente ditos, também havia o desafio de conseguir, de fato, a sensibilização da população, no sentido de fazer com que as pessoas pudessem comprar a ideia de que o turismo gera retorno e de que a cidade tem um grande potencial e capacidade de desenvolvimento neste segmento. Hoje, embora tenhamos diversos números e fatos mensuráveis que comprovam o sucesso do projeto, nosso maior orgulho é ver que a população acredita e, em ampla maioria, comprou a ideia do turismo.”

Mateus Trojan, prefeito de Muçum



3º LUGAR - ANTÔNIO PRADO

Caminhos do Prado - roteiros de cicloturismo e caminhada

O projeto: Os Caminhos do Prado é composto atualmente por duas rotas de cicloturismo e caminhada denominados Rota 1 e Rota 2.

Se optou em nomear o conjunto de rotas como “Caminhos do Prado”, visto que no Plano de Turismo Municipal existe a intenção de estudo para a criação de mais rotas em outras áreas geográficas do município, bem como, o estudo de rotas intermunicipais.

A realização destas rotas é uma construção de diversas mãos do setor público e privado. Mas o mais importante é que as rotas contam com a aprovação das comunidades foram que estão felizes com a presença de novas pessoas e novas possibilidades.

Justificativa: O turismo tem assumido relevância cada vez mais significativa na economia do município. Antônio Prado está localizada na Serra Gaúcha e integra a Região Uva e Vinho, possui o maior e mais completo acervo arquitetônico da colonização italiana no Brasil, com 48 edificações tombadas pelo IPHAN, tem farta gastronomia, além de um conjunto de manifestações culturais de grande relevância. Ainda, é protagonista de vanguarda no movimento agroecológico brasileiro, conta com uma natureza exuberante e elementos de uma agricultura colonial típica dos descendentes italianos.

Antônio Prado é uma terra rica, pelo esforço e trabalho árduo dos moradores, pela cultura e também abençoado pela natureza que possuiu. A paisagem local encanta tanto aos residentes quanto a quem visita o município. Este contexto faz de Antônio Prado um local com um grande potencial de crescimento no mercado turístico. Considerando as novas realidades diante da pandemia, a busca por espaços turísticos permeados pela natureza, novas experiências baseadas na ideia do movimento Slow Travel, ou seja, em viagens menos corridas, estabelecendo conexões ao longo do passeio com moradores locais, com a natureza, atividades culturais e com a gastronomia. Ainda, pela privação da liberdade de viajar, durante meses trancados em casa, os turistas têm buscado um contato mais próximo com a natureza, justamente pela maior segurança que os espaços ao ar livre oferecem. Nesse cenário o Turismo de Aventura tem recebido ainda mais destaque, principalmente no que tange ao uso das bicicletas e também as caminhadas para passeios pelo interior dos municípios, desbravando novas e pitorescas paisagens.

Este produto de Ecoturismo e Turismo de Aventura, apresenta um crescimento significativo na cadeia produtiva do Turismo, alavanca economicamente outros segmentos como Turismo Rural e Cultural, que envolvem também atividades e serviços de Enoturismo, Gastronomia, Meios de Hospedagem e Agências. Proporciona aos Agentes, Guias e Condutores de Turismo de Aventura e Ecoturismo, oportunidades para expandirem a sua oferta de produtos, incluindo o Cicloturismo e Caminhada nas suas operações.

Antônio Prado tem um interior extenso e geograficamente privilegiado com vales, rios, cachoeiras, cavernas, furnas, entre outras belezas que podem se tornar produtos turísticos sustentáveis ambientalmente, socialmente e economicamente. 

Objetivos: 1) Desenvolver a área rural, diversificando as atividades e buscando alternativas para a permanência dos jovens na colônia. 2) Impulsionar a economia pela demanda turística motivada pela oferta deste produto associado a atividades já existentes, bem como inserir a região como destino de cicloturismo e Caminhada no cenário estadual, nacional e internacional. 3) Proporcionar alternativas de atividades ao ar livre para a comunidade local e regional estimulando melhor qualidade de vida. 4) Gerar novas possibilidades de desenvolvimento aos empreendedores locais e fomentar novos empreendimentos.

Público-alvo: Os roteiros se destinam à pessoas de todas as idades que tenham interesse em desfrutar as belezas e experiências das áreas rurais, cada uma no seu ritmo. Dentre os usuários estão pessoas que vem com sua bicicleta, sabendo previamente da existência dos roteiros, sendo este o motivador da escolha do destino. Ainda, aqueles que não deslocaram-se ao município motivados pelos roteiros, mas ao estarem em Antônio Prado, despertaram o interesse e terão a oportunidade de alugar uma bicicleta para realizar os trajetos. Há também a venda dos roteiros por agências especializadas e com estrutura para

demandas diferentes dos clientes, as quais têm capacidade para atendimento de famílias ou grupos ou, por exemplo, pessoas com necessidades especiais, entre outras.


“O turismo, quando bem-planejado, é um setor muito importante principalmente pelas inúmeras oportunidades que possibilitam abranger diferentes setores e abre vagas de trabalho nas quais diferentes níveis de qualificação podem atuar. Por tudo isso proporciona que a economia se aqueça e os benefícios possam chegar à toda comunidade.

Antônio Prado é uma cidade que vem crescendo no segmento do turismo, mas estamos apenas no começo da nossa história, pois temos potencial de crescimento em diversos nichos desse mercado. O lançamento destes dois roteiros de cicloturismo e caminhada fez despertar nas comunidades onde os mesmos passam um amor maior pelo seu território e um ar da inovação, de novas possibilidades, um movimento principalmente dos jovens que necessitam de novas possibilidades de crescimento. As paisagens que integram esses dois trajetos escolhidos para os roteiros de cicloturismo e caminhada são belíssimos e a Prefeitura tem criado diversas políticas públicas para apoiar iniciativas de empreendedores locais. O turismo é uma das prioridades da nossa gestão e todo empreendedor que quiser investir estaremos atentos a essas iniciativas.”

Roberto José Dalle Molle, prefeito de Antônio Prado



4º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS 


1º LUGAR - ERECHIM

Linha Turismo Erechim

O projeto: A Linha Turismo foi instituída por Lei Municipal e consiste em uma linha especial de transporte que dá acesso aos empreendimentos públicos e privados considerados turísticos, conforme inventário realizado pela área técnica do Turismo. Há um veículo, com 48 lugares, disponível para a realização dos roteiros da Linha Turismo, de forma gratuita. O participante paga, somente, a sua refeição e os souvenirs que adquirir. 

Objetivo: Proporcionar passeios turísticos aos turistas, visitantes e população local. Incentivar a manutenção dos produtos turísticos, tanto da área urbana quanto na área rural, colocando a atividade no eixo econômico do município. Divulgar os atrativos turísticos de Erechim, tornando a cidade indutora de turistas nos segmentos de Negócios e Eventos, Rural, Cultural, de Saúde e Bem-estar, e Educacional.

Público-alvo: Turistas, visitantes, turista-cidadão e comunidade em geral.

Metodologia: Passeios turísticos, realizados semanalmente, com ônibus específico da Linha Turismo Erechim, de forma gratuita.

“Turismo, gastronomia e aprendizado. Assim podemos definir a Linha Turismo do Município de Erechim. Passeios marcados pela gastronomia típica, receptividade e belas paisagens, proporcionando ao turista conhecer um pouco melhor a atividade dos produtores e suas agroindústrias. Iniciativa para que mais erechinenses, visitantes e turistas possam ter emoção e integração com a comunidade rural, fomentando a geração de renda, o potencial turístico e o processo gastronômico e cultural da nossa cidade.”

Paulo Polis, prefeito de Erechim



2º LUGAR - MAMPITUBA  

Mampituba Vale dos Canyons

O projeto: Visando uma ênfase maior e organizada do turismo no município, o vale dos Cânions trouxe em seu conteúdo não mais apenas atrativos turísticos e sim produtos turísticos formatados, consolidados e aprovados por visitantes e turistas das mais diversas regiões. Para isso, em 2021 foram necessárias várias visitas a campo com turismólogos, guias e agências de turismo para desenvolvimento destes produtos, que vão desde atividades de turismo rural, trecking, aventura e ecoturismo.

Objetivo: Captar empresas com interesse em operações de atividades turísticas no município. Tornar o município atraente aos olhos do possível cliente e público-alvo. Ter material para eventos de grande importância para o fomento da atividade. Integrar o município a Cadeia de Cânions, o qual compõe com 50% do Cânion Josafaz e com 100% do Cânion Garganta do Silveirão, dando visibilidade e peso geológico ao município antes adormecido.



3º LUGAR - SÃO JOSÉ DO NORTE

A Educação Patrimonial sob a ótica do Turismo Cultural em SJN

O projeto: Conjunto de ações desenvolvidas a partir dos projetos: Educando para o Turismo, Espaço da Memória e Tradições Quilombolas, Condutor de Atrativos Locais e Formatação e Roteirização Encantos do Norte, todos voltados à valorização das identidades e memórias do Patrimônio Cultural visando salvaguarda e preservação.

Objetivo: Capacitação dos condutores para prestação de serviços na condução de turistas e visitantes. Instalação de 15 painéis interpretativos e 24 placas de sinalização e identificação em prédios de locais históricos. Contar pela primeira a história da comunidade Quilombola Vila Nova através de um documentário.


3º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS – CULTURA, TURISMO E LAZER

 

1º LUGAR – CAMARGO

Preservação e Manutenção do Patrimônio Histórico e Imaterial da Cultura e da Língua Talian “Ritorno Ale Origini”

 

2º LUGAR – GARIBALDI

Garibaldi Vintage

 

3º LUGAR – CONSTANTINA

Descobrindo Talentos Literários

 

 

1º PRÊMIO BOAS PRÁTICAS

 

1º LUGAR - PROGRESSO

Caminho das Cascatas

 

2° LUGAR - GARIBALDI

Revitalização do Centro Histórico

 

3° LUGAR – NOVA PALMA

Rotas das Esculturas: um caminho para contemplar

Compartilhe!