Maneco Hassen passará a presidência da entidade para o prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, que comandará a Federação pela gestão 2021/2022

A Famurs realiza nesta quinta-feira (8/7) a Cerimônia de Posse do Conselho de Administração para gestão 2021/2022. Na oportunidade, o atual presidente e ex-prefeito de Taquari, Maneco Hassen, passará o comando da entidade para o prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto.

A solenidade será realizada de forma híbrida, no Hotel Plaza São Rafael, às 14h, com a presença dos prefeitos eleitos para os Conselhos de Administração e Fiscal, além de autoridades convidadas como o governador Eduardo Leite e deputados gaúchos. O evento também será transmitido pelo Facebook e canal no YouTube da entidade. 

No ato, também serão empossados os vice-presidentes que compõe o Conselho de Administração da Famurs. São eles: prefeita de Muitos Capões, Rita de Cássia Campos Pereira; prefeito de Lagoa dos Três Cantos, Sergio Antonio Lasch; prefeito de São Jerônimo, Evandro Agiz Heberle; prefeito de Nova Santa Rita, Rodrigo Battistella; prefeito de Jaguarão, Favio Marcel Telis Gonzalez; prefeito de Guaíba, Marcelo Maranata; e o prefeito de São José dos Ausentes, Ernesto Valim Boeira.

Na ocasião também será oficializado o Conselho Fiscal. São titulares os prefeitos de Chiapeta, Eder Luiz Both; de Mormaço, Rodrigo Jacoby Trindade; e de Lajeado do Bugre, Roberto Maciel Santos. Os suplentes do conselho são os prefeitos de Formigueiro, Jocelvio Gonçalves Cardoso; de Santa Rosa, Anderson Mantei; e de Arroio do Meio, Danilo José Bruxel.

Nova presidência

Vindo da iniciativa privada, Eduardo Bonotto, 40 anos, foi eleito em 2016 como prefeito pela primeira vez e reeleito, em 2020, conquistando a marca histórica do município como prefeito mais votado em uma eleição de três chapas, com 67% dos votos. Em sua trajetória política, já foi presidente da Associação dos Municípios da Fronteira Oeste (Amfro). Natural de São Borja, Bonotto é casado com Fernanda Bonotto e tem duas filhas, Maria Eduarda e Vitória.

Entre as bandeiras da gestão, Bonotto quer construir um plano de desenvolvimento para diferentes regiões do estado, em parceria com as 27 Associações de Municípios, trabalhando as potencialidades de cada região.
Na entidade, o novo presidente quer trabalhar para a criação de um banco de informações e soluções para agilizar as respostas às demandas dos municípios. Para o fortalecimento da Escola Famurs, o objetivo será desenvolver cursos que busquem a qualificação de gestores e servidores das prefeituras gaúchas.

“Serei o presidente de absolutamente todos os prefeitos, prefeitas, vice-prefeitos e vice-prefeitas dos municípios do nosso Rio Grande do Sul. Independentemente de ideologias ou cores partidárias, quero deixar uma marca progressista na gestão. Os desafios são gigantescos, mas a nossa garra, coragem e vontade de lutar pelo municipalismo são maiores. Queremos realizar um trabalho extremamente importante com câmaras temáticas e um plano regional de desenvolvimento setorizado com uma visão especial para as 27 Associações Regionais. Serão desafios enormes. Vamos trabalhar para recuperar a economia e os diversos serviços pós-pandemia, além das reformas que estão no parlamento”, destaca o presidente eleito da Famurs.

A gestão também irá trabalhar a construção de um novo Pacto Federativo; visa atuar permanentemente na mobilização com os prefeitos e ao lado da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) na busca por recursos e na defesa contra a extinção de pequenos municípios; buscar a inclusão de demandas municipalistas nos Planos de Governo para as eleições 2022; além de trabalhar pautas como as reformas administrativas e tributárias, privatizações, regimes de previdência, hospitais de pequeno porte, questões do lixo, acesso asfáltico e de melhorias nas redes de internet e de telefonia urbana e rural.

Informações da notícia

Data de publicação: 05/07/2021

Créditos: Ellen Renner

Compartilhe!