Preocupada com a situação dos municípios, a Famurs, através do presidente Maneco Hassen, está em alerta e em permanente contato com prefeitos e secretários das cidades mais afetadas pelo temporal.

A forte chuva registrada durante o final de semana no Rio Grande do Sul deixou diversos estragos e dezenas de desabrigados nos municípios gaúchos. Preocupada com a situação dos municípios, a Famurs, através do presidente Maneco Hassen, está em alerta e em permanente contato com prefeitos e secretários das cidades mais afetadas pelo temporal.

O município de Sagrada Família, na região noroeste do Estado foi um dos mais afetados do RS. Conforme a prefeitura do município, mais de 500 casas foram danificadas e cerca de duas mil pessoas foram atingidas. A Defesa Civil distribuiu lonas para as famílias. Quatro moradores ficaram feridos durante o temporal. Segundo o prefeito de Sagrada Família, Marcos do Nascimento, grande parte do município ficou sem luz e sem internet. O representante da Famurs, Dudu Freire esteve no município nesta segunda-feira e colocou a entidade à disposição para auxiliar a prefeitura.

A Famurs também está atenta com estragos provocados pelo temporal em outros municípios do Rio Grande do Sul. Em Santa Maria, mais de 20 casas foram danificadas. A Defesa Civil informa que mais de 100 pessoas foram atingidas. No município de Mata, também na região central do Estado, houve alagamentos em diversas casas. Na cidade de Santiago, diversas estradas foram danificadas.

Em Estrela no Vale do Taquari, o temporal provocou a queda de fios no bairro Imigrantes. Outro município atingido foi Alto Alegre. Cerca de 20 casas foram danificadas.

Segundo a Defesa Civil, cerca de duas mil pessoas foram atingidas pelas chuvas no Rio Grande do Sul. O presidente da Famurs, Maneco Hassen, ressalta que a federação está acompanhando a situação. “Nossa equipe técnica da Famurs está à disposição para auxiliar os prefeitos que trabalham na recuperação dos seus municípios. Vamos seguir monitorando e mantendo o diálogo com a Defesa Civil e o governo do RS para que os moradores possam voltar o mais rápido possível para as suas casas”, destacou Maneco Hassen.

Informações da notícia

Fonte: Voltaire Santos/ Famurs

Data de publicação: 29/06/2021

Créditos: Voltaire Santos/ Famurs

Créditos das Fotos: Fotos: Defesa Civil

Compartilhe!