Resultado 2020-2021 será divulgado em evento na Assembleia Legislativa

O presidente da Famurs, Maneco Hassen, participa nesta quarta-feira (27/01) da apresentação do resultado do “Censo 2020-2021 – O Rio Grande após pandemia”, ao lado do presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo. Um estudo profundo e abrangente sobre as perspectivas econômicas para o período pós-pandemia será detalhado a partir das 17h, pela TV Assembleia, pelo Facebook e pelo canal do YouTube do Legislativo. Haverá ainda uma cerimônia de lançamento do Censo 2020-2021 no Vestíbulo Nobre do Palácio Farroupilha, reunindo autoridades, chefes de Poder, líderes dos setores econômicos e da sociedade civil.

O projeto Censo 2020-2021 foi desenvolvido pela Consultoria Confirma Brasil para o gabinete do Presidente do Parlamento, e realizado pelo Instituto Pesquisas de Opinião (IPO). Entre os dias 3 de dezembro de 2020 e 7 de janeiro de 2021, foram realizadas 429 entrevistas, com lideranças que têm representação em áreas como comércio, serviços, indústria, cooperativas e da gestão pública e integram entidades como Farsul, Federasul, Fecomercio, Fiergs, FecoAgro/RS, Fetag/RS e Sebrae/ RS, além de prefeituras. O estudo faz o mapeamento dos impactos do período da pandemia e aponta caminhos para o desenvolvimento e a competitividade no RS.

Segundo o levantamento, 59,4% dos setores produtivos tiveram perdas financeiras. A estimativa é que sejam necessários em média dois anos para se recuperar frente às restrições e às dificuldades enfrentadas ao longo de 2020. De acordo com o estudo, 81,2% dos entrevistados usaram em seus segmentos capital de giro emergencial para pagar salários e manter o fluxo de caixa. Contudo, o Censo 2020-2021 mostra esperança para o futuro: 53,1% projetam crescimento para este ano. A expectativa está relacionada a fatores como ampliação do consumo e fatores climáticos favoráveis. Para o agronegócio e o setor de cooperativas, as exportações também fazem parte do plano de crescimento.

Conforme Polo, o resultado do Censo 2020-21 é um mapa de medidas e providências para a economia gaúcha enfrentar dificuldades históricas e atuais, além de ser uma ampla agenda resultante do trabalho realizado em 2020 pela Presidência, que teve por base o estímulo à competitividade e os caminhos para a retomada do desenvolvimento do Estado. “O Censo deriva de iniciativas como o Fórum de Combate ao Colapso Social e Econômico do RS e do Fórum de Competitividade – canais diretos do Legislativo com os setores produtivos e sociais, onde se procurou mediar soluções e encontrar alternativas capazes de conciliar os cuidados de saúde com a retomada das atividades econômicas”, ressalta Polo.

Já os diretores da Confirma Brasil, Isara Marques e Anilson Costa, afirmam que o estudo reflete, ainda, sobre o papel dos Poderes, reservando ao Legislativo iniciativas nas áreas de saúde e educação. “São recomendações que poderão estar alinhadas ao cenário político futuro – espécie de via de mão dupla para eleitores e eleitos”, explicam os diretores.

O “Censo 2020-2021 – O Rio Grande após a Pandemia” tem patrocínio do Banrisul, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Badesul – Agência de Fomento e Federação das Associações dos Municípios do RS (Famurs).

 

Informações da notícia

Fonte: Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul

Data de publicação: 26/01/2021

Créditos: Voltaire Santos

Compartilhe!