Iniciativa é do prefeito de Montenegro, Gustavo Zanatta, e visa atender uma demanda reprimida da região, que sofre com alagamentos

O coordenador-geral da Famurs, Professor Nado, recebeu nesta segunda-feira (26/06), o coordenador da Defesa Civil de Montenegro e diretor de Assistência Técnica do Conselho Nacional das Guardas Municipais, comandante Clovis Eduardo. Na pauta, uma proposta para criação de um observatório regional que monitore as cheias no Vale do Rio Caí.

Conforme o comandante Clovis, a iniciativa é do prefeito de Montenegro, Gustavo Zanatta, e visa atender uma demanda reprimida da região, diante dos diversos registros de enchentes. Com a implementação do observatório será possível gerenciar e, até mesmo, reduzir o impacto causado pelas intensas chuvas e inundações em épocas de transbordo do rio e seus afluentes. A ideia é que a Famurs integre a equipe, junto com a Associação dos Municípios do Vale do Rio Caí (Amvarc) e Defesa Civil.

Segundo o Professor Nado, a proposta é importante, pois é uma ação de prevenção e a região já reivindicou, em outras oportunidades, uma atenção especial ao tema. “Com o ciclone que atingiu o estado recentemente, mais do que nunca, se comprova a necessidade deste observatório. Vamos, sim, apoiar essa implementação e ajudar os municípios a minimizarem os impactos em outros desastres”, afirmou.

A região abrange os municípios de Alto Feliz, Barão, Bom Princípio, Brochier, Capela de Santana, Feliz, Harmonia, Linha Nova, Maratá, Montenegro, Pareci Novo, Portão, Salvador do Sul, São José do Hortêncio, São José do Sul, São Pedro da Serra, São Sebastião do Caí, São Vendelino, Tupandi e Vale Real.

Informações da notícia

Data de publicação: 26/06/2023

Créditos: Ellen Renner

Compartilhe!