O secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (MS), Luiz Onofre Monteiro de Andrade, afirmou nesta quarta-feira (2/5), que a regionalização da saúde "é um instrumento para melhorar o atendimento à população e construir uma r...

O secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (MS), Luiz Onofre Monteiro de Andrade, afirmou nesta quarta-feira (2/5), que a regionalização da saúde "é um instrumento para melhorar o atendimento à população e construir uma rede interfederativda de saúde". Com o intuito de debater este sistema de atendimento, a FAMURS promove no dia 28 de maio, no auditório da entidade, uma audiência com os prefeitos gaúchos sobre a criação das regiões de saúde.

“Estamos em uma agenda com os prefeitos, discutindo as regiões de saúde e os Contratos Organizativos de Ação Pública, que deverão ser assinado pelos prefeitos da região de saúde, pelo governo do Estado e pelo Ministério da Saúde”, destacou Luiz Onofre.

Desde junho de 2011, quando a presidente Dilma Rousseff regulamentou a Lei Federal 8.080/1990, os governos federal, estaduais e municipais discutem a elaboração de acordos com a finalidade de organizar e integrar as ações e serviços de saúde em redes regionalizadas.

Para o secretário do Ministério da Saúde, "é importante entender o papel dos municípios em função de o Brasil ser o único país do mundo com mais de 100 milhões de habitantes a ter sistema de saúde pública". Luiz Onofre também ressaltou que "a universalização do acesso à saúde descentralizou o atendimento e aumentou a responsabilidade dos municípios”.

Ouça a entrevista com Luiz Onofre Monteiro de Andrade

{saudioplayer}MinisterioSaude.mp3{/saudioplayer}

Assessoria de Comunicação Social

Redação: Maurício K. Tomedi

3230.3150 / 3230.3100 ramal 282

[email protected]

Galegira padrão para ser utilizada em Notícias

Informações da notícia

Data de publicação: 02/05/2012

Compartilhe!