As prefeituras gaúchas e dirigentes nacionais da Caixa Econômica Federal (CEF) se reuniram na manhã desta sexta-feira (20/04) para debater as dificuldades nos repasses do governo federal aos municípios e problemas de relacionamento entre as duas partes...

As prefeituras gaúchas e dirigentes nacionais da Caixa Econômica Federal (CEF) se reuniram na manhã desta sexta-feira (20/04) para debater as dificuldades nos repasses do governo federal aos municípios e problemas de relacionamento entre as duas partes. Participaram do encontro prefeitos, secretários e representantes de áreas onde os municípios enfrentam mais problemas, como licitações, finanças, obras e engenharia.

A gerente nacional de Acompanhamento do Desempenho Técnico e Operacional de Produtos e Repasses, Soiara Suziney Xavier, falou sobre a complexidade dos programas federais que preveem repasse de recursos e as constantes auditorias que a instituição sofre. “O Orçamento Geral da União tem mais de 50 mil operações financeiras por ano. Em 2011, foram mais de quatro mil processos auditados”, declarou.

O superintendente nacional de Assistência Técnica e Desenvolvimento Sustentável, José Carlos Medaglia Filho, disse que está em estudo a implantação de uma nova metodologia para recepção e análise de projetos, com adoção de check list único, recepção de projetos completos e estabelecimento de datas sequenciais para as etapas.

Os municípios puderam falar sobre as questões que os atingem. O prefeito de Dois Irmãos, Gerson Schwengber, reclamou sobre a avaliação dos técnicos do banco, que muitas vezes é baseada em questões subjetivas. A prefeita de São João do Polêsine, Denise Milanesi, mencionou emendas aprovadas em 2009 e que ainda não tiveram os recursos liberados. O prefeito de Jaguarão, José Claudio Martins, citou o problema das empresas da região que muitas vezes enfrentam dificuldades financeiras devido à demora para o pagamento.

O presidente da FAMURS, Mariovane Weis, considerou o encontro positivo tanto para as prefeituras quanto para a CEF. “Imagino que a reunião tenha sido esclarecedora para ambas as partes. A nossa expectativa é de melhora no tratamento que a CEF dispensa aos municípios, especialmente os pequenos e médios, que enfrentam mais dificuldades”, destacou Weis.

Assessoria de Comunicação Social

3230.3150 / 3230.3100 ramal 252

[email protected]

Galegira padrão para ser utilizada em Notícias

Informações da notícia

Data de publicação: 20/04/2012

Compartilhe!